Pesquisar este blog

Assine minhas postagens

Google+ Followers

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Mundo passageiro, indivíduo e verdade indivisíveis e perenes


O mundo desmorona, o mundo, céus e terras hão de passar, mas as palavras de Cristo não hão de passar, o mundo e sua vaidade hão de passar como a juventude, uma vida humana terrena, hão de passar os malditos governante esquerdistas sempre tirânicos, há de ir a flor, o fruto e a relva fenecem, mas a justiça e a salvação de nosso Deus, como disse Isaías, o profeta, não hão de passar. O mundo, quando da oração ao Pai, feita por Cristo, na sua despedida aos apóstolos, nem mesmo o mundo passageiro foi alvo das orações do Redentor, mas indivíduos, uma elite, as ovelhas que o Pai designou a Cristo Jesus Nosso Senhor para que por eles, o Cristo desse a vida e a punição que cabia a esses certos homens fosse sofrida pelo Redentor na expiação limitada ou sacrifício eficaz em benefício da Igreja.

Se talvez a verdade estivesse no exterior, fora d'alma humana, logo, impérios, famílias como uma Y.Yamada da vida portando em bancos e nas algibeiras as suas riquezas dinásticas, instituições, igrejas, empresas, nações ou raças, outrora puras, nunca passariam, mas passaram, se foram, mas a salvação que cada eleito predestinado para a vida eterna permanece, o indivíduo, indivisível e perpétuo com sua alma imortal permanece como as palavras salvadoras de Nosso Senhor, Mestre e Salvador Jesus Cristo. A verdade una e nua e imortal encontra-se em cada indivíduo regenerado e trazido à vida pelo Espírito Santo, por meio da pregação, que é o chamado externo e ordinário e por meio da ministração dos sacramentos, a verdade maior da fé redentora em Cristo Jesus, dom do Alto e apreendida pela alma humana eleita é o que há de perene e estável.

A Igreja como a Arca de Noé, cada indivíduo verdadeiramente e seriamente cristão, é como uma ilha em um mar tempestuoso que as vezes a assalta a pequena barquinha dos cristãos, tal mar é o mundo, são as sociedades, as instituições, raças, denominações religiosas auto-proclamadas cristãs ou auto-proclamas de qualquer outra falsa religião mundanas, mas com sementes da verdade cristã; raças e povos, hão de perturbar a Igreja, porque padecem da voragem e vertigem que as fará serem engolidas em si mesmas, por total própria culpa, pela opção preferencial que fazem pela morte, pois Deus quer que todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da redenção.

A verdade, então, como bem anteviu o Doutor da Graça (Santo Agostinho), está no íntimo, no interior do indivíduo indivisível e perpétuo como a verdade, os quais são os cristãos fiéis ao seu Redentor Cristo Jesus, absolutamente obedientes ao seu Deus, porque é o Senhor que é caminho, e verdade e vida, por meio da fé e somente da fé (sola fide), firmes na Rocha de esquina e pedra de tropeço e escândalo para o mundo que há de escorrer pelo esgoto por seu apego decidido no orgulho, o maior e decisivo dos pecados e o mais capital dos capitais pecados da sua torre de marfim que se exalta a si mesmo querendo subir ao céu quando está prestes a ser precipitado no mais profundo do inferno.

Nenhum comentário:

Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores dos revolucionários hereges protestantes, esquerdistas, liberais e libertários.

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas