BEM-VINDO!


WELCOME!



Pesquisar este blog

You may translate my blog if you needing

Seguidores

Assine minhas postagens

Google+ Followers

terça-feira, 5 de julho de 2016

Natureza do poder

A natureza do poder é a limitação do poder. Quem exercerá o poder? Deus? É algum animal inferior como um verme ou superior como o elefante ou o leão os quais exercerão o poder na sociedade? Não. Nada disso. É o homem. O que é o homem? O homem é um animal racional. É animal como um gato, mas é racional, pode elaborar discurso com sentido, através da linguagem que o abre para a totalidade do real para além de seu meio ambiente. O homem poderia transformar o mundo, poderia forjar a realidade, pode fazer com que 2 + 2 não resulte em 4 ou, como diz o meu mestre Olavo de Carvalho, arrumar um jeito de arrumar uma máquina desentortadora de bananas? Não. O mundo é como é, está aí para ser interpretado e compreendido em suas leis; 2 + 2 sempre resultará 4 e é no mínimo ridículo desentortar bananas na ânsia de se não aceitar as coisas como são, olha que tem gente que pode ter essa brilhante idéia de jerico. Então, não há político limpo e decente que se não questione acerca da limitação intrínseca do poder a fim de exercê-lo na sociedade.

O político quer o máximo de poder e influência no processo decisório, mas há limites na estrutura de sua realidade humana e o homem não é como Deus que pôde fazer tudo que fez, ou seja, criar ex nihilo. O homem interpreta o mundo e o compreende em suas leis através da Filosofia, da Ciência ou da Literatura. Todo o mundo dos homens, cidades, máquinas e tecnologia responde à inteligência humana maravilhosa e às necessidades humanas de locomoção e defesa, por exemplo. O homem é limitado e o político, como homem que o é, também. Saber a exata medida humana e sua influência nesse limiar configurar-se-á na melhor estratégia política para a sociedade que este homem político pretenderá exercer através do poder acumulado e de sua influência nas decisões.

Nenhum comentário:

Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores dos revolucionários esquerdistas, liberais e libertários.

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas