BEM-VINDO!


WELCOME!



Pesquisar este blog

You may translate my blog if you needing

Seguidores

Assine minhas postagens

Google+ Followers

domingo, 16 de outubro de 2016

Miscelâneas de opiniões de um crassus philosophus

João Emiliano Martins Neto
Penso que nada racional poderia demover um ateu de seu ateísmo, é evidente e um professor Olavo de Carvalho, insuspeito de ateísmo e esquerdismo, reconhece que há limites para provar-se algo com a existência da tal divindade. Mas se você é ateu, acredite, você deve ser marxista, não há saída, e por que? Porque senão você cairá no açodamento do ativismo assistencialista burguês reacionário ou no idealismo platônico, outrossim, burguês, se a sua alma for mais dada à Filosofia, à especulação teorética. A práxis revolucionária é a missão de todo ateu sério.

Com relação à existência de Deus, Richard Dawkins e outros ateus e teístas, de fato, também no-lo admitem, pelo menos com relação ao chamado argumento cosmológico para a existência de uma deidade, ou argumento de Kalam, tal argumento já foi refutado brilhantemente pelos ateus. Essa coisa aristotélico-tomista de causalidade é uma furada, cai-se na falácia do argumento especial, pois se tudo tem uma causa, o suposto Deus precisa ter uma causa, outrossim e assim vai-se até ao infinito em busca de causas que sempre exigem até recuar-se à noite mais escura dos tempos por uma causa antecedente. Há muitas casualidades no universo ou nos multi-versos, sabe-se lá qual dos dois seja a verdade. Nesse sentido, Martinho Lutero está coberto de razão ao dizer que a razão é a prostituta do diabo, e o que resta é a fé redentora diante da miséria epistemológica humana herdada na queda do homem no Éden.



***


Se os ateus há erro em criticar os protestantes por uma visão unilateral de seitas protestantes mais recentes como as neopentecostais. Protestantes sérios, clássicos, tout court, como os luteranos, presbiterianos e anglicanos não são biblicistas e nem biblistas, segundo você, porque não se crê no que seria uma idéia de Solo Scriptura, isto é, a Escritura sozinha, mas Sola Scriptura, isto é, somente a Escritura como fonte de autoridade final para os cristãos, para a Igreja, mas não sozinha, o que seria uma impossibilidade lógica e histórica. O problema dos apologetas de religiões é a tomada de posição, a priori, intolerante, irreflexiva e acrítica, com relação ao outro, e um Padre Paulo Ricardo repete a mesma bobagem ao dizer, claro, em uma idéia de Solo Scriptura, que, então, para a visão distorcida que o padre tem dos protestantes, que a Bíblia teria caído do céu encadernada em couro e com zíper. Religião no todo faz é muito mal para a mente humana, pois o homem acaba mais comprometido com a obediência e a fidelidade do que com a Filosofia, o amor à verdade, à sabedoria.

A expressão cristológica, façamos justiça, dos protestantes dão um banho nos católicos, porque se a justificação é somente por fé e graça, segundo a teologia clássica protestante, segue-se que a obra salvífica, pela vida e obra irrepreensíveis e impecáveis de Cristo, são vistas objetivamente, é muito mais ressaltada tal abordagem cristológica da fé cristã no Protestantismo (de boa qualidade).


2 comentários:

Juliano Reis disse...

Meu caro amigo João Emiliano, Rubem Alves nos alertou sobre o pensar exageradamente, afirmando criar por vezes confusões mentais, penso que não a fanatismo na Teologia católica devido fato dela não anular a verdade em vista de uma mentira-paixão que a mesma goste.

João Emiliano Martins Neto disse...

Minha opção é pela Filosofia, meu amigo. Sou contemplativo e não operativo.

Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores dos revolucionários esquerdistas, liberais e libertários.

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas