Pesquisar este blog

Assine minhas postagens

Google+ Followers

quinta-feira, 20 de abril de 2017

A Religião do povão versus a Ciência das elites e suas heranças

Logo de cara, à queima-roupa, a Religião, o Cristianismo, para ser mais específico, é visto como coisa da grande massa ignorante, é visto como coisa do povão. Pelo menos nos círculos da sociedade mais escolarizados e abastados burgueses, e, repito, burgueses, pois nos últimos tempos no Brasil em que o pensamento marxista tem sido majoritário, pelo menos nas elites, o que é até mesmo uma contradictio in terminis, porque algo majoritário para uma elite e elites são sempre uma minoria de escol, mas, ora, não era Karl Marx quem dizia que a Religião é o ópio do povo e que seria a ideologia das classes opressoras burguesas para manter o pobre proletário alienado? Ora, todavia, são essas mesmas classes burguesas quem mais desprezam a Religião, e também o tabaco, porque dizem que estudaram mais, além de não sofrerem mais na pele as intempéries metafísicas de medo, morte, solidão, fome e violência mais de perto, tal qual sofrem os pobres proletários e proscritos deste mundo? Parece-me evidente que, então, já em Marx algo como a Religião e de resto a cultura sempre foram, então, instrumentos de manipulação das massas por parte das elites. Bom, este meu post, caríssimo amigo leitor, quer falar que logo de cara a Religião é vista como coisa do povão, de gente ignorante e pobre, ok, muito bem. Porque que pessoa sábia segundo este mundo e cauta, humanamente cauta, aceitaria como dogma, como verdade indiscutível de que o mundo teria saído do nada pela intervenção de um Ser a que chamam de o deus e tal? Que coisa mágica seria essa, de do nada, ex nihilo, sair tudo? Bom, o fato é que uma idéia de origem do mundo e do universo como o Big Bang, parece conferir o estatuto de verdade, pelo menos segundo um debate que assisti aqui entre Christopher Hitchens e William Lane Craig, à idéia de criação hebreu-cristã. A Ciência, então, confirmaria a Bíblia, o relato da criação bíblico. As almas mais avisadas e escolarizadas preferem aguardar por seus métodos para tomarem uma decisão, as classes inferiores de cara creem, tem fé, mas ó diabos, se a humana Ciência confirmaria a fé, por conseguinte, eu prefiro ficar, por suprema cautela, antes com o meu Evangelho e a Bíblia do que com uma mera promessa, uma confiança meio que idolátrica, absolutamente ridícula, no homem e na sua Ciência, Filosofia ou artifícios.

Bom, era basicamente o que eu gostaria de dizer a vós, meus caros leitores, o passo inicial para todo o projeto humano neste mundo é o da fé, é o da confiança, sem a mesma, se a cada passo precisarmos raciocinar como loucos absolutamente obsessivos, a buscar definições de maneira febril sobre cada passo que formos dar, não sairemos do lugar. Como diziam os medievais, é preciso crer para compreender e nós, cristãos, com uma genuína espiritualidade, sabemos bem em quem cremos, como disse São Paulo, não nos valemos, nós, cristãos, de maneira unilateral somente do homem, do pobre homem que tão miseravelmente ao longo da História faliu, mas confiamos em nosso Deus cristão e hebreu, que, como prova a mesma História, legou-nos, por sua Igreja, uma civilização portentosa como a ocidental e o que o homem apartado de Seu Deus nos deu senão regimes tirânicos como os marxistas-leninistas ou nazistas que a tudo e todos levou à ruína e à morte, não é mesmo, caro leitor?

Nenhum comentário:

Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores dos revolucionários hereges protestantes, esquerdistas, liberais e libertários.

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas