BEM-VINDO!


WELCOME!



Pesquisar este blog

Assine minhas postagens

Google+ Followers

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

ENTREVISTA: O TEÓLOGO STANLEY JAKI FALA DOS LIMITES DA CIÊNCIA

Stanley L. Jaki nasceu na Hungria em 17 de agosto de 1924 e faleceu em 07 de abril de 2009. Suas credenciais eram e o são insuspeitas e impecáveis: Foi Doutor em Teologia (Istituto Pontificio di S. Anselmo), mas também Doutor em Física (Fordham University); foi professor Emérito da Universidade de Seton Hall (Nova Jersey); Doutor Honoris Causa por sete Universidades e membro da Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano. O reconhecimento da comunidade científica internacional também lhe conferem credibilidade, difícil de se conquistar quando vive em dosi mundos aparentemente inconciliávies (ciência e religião: Recebeu por suas publicações os prêmios Lecomte de Nouy (1970) e Templeton (1987), além de distinções por parte de algumas das mais renomadas universidades do mundo, como Oxford e Yale. Em início de 1991 concedu uma entrevista publica na revista Atlântida (Janeiro/Março de 1991, pp. 76-82), em que fala sobre a turbulenta relação entre ciência e religião e o mundo ateísta e materialista que a civilização gerou. Vale a pena relembra seus ensinamentos.
_____________________


Dr. Jaki, o senhor afirmou que em todas as salas de aula e em todos os laboratórios deveria estar gravada a frase de Maxwell (1): “Uma das provas mais difíceis para uma mente científica é conhecer os limites do método científico”. Que limites são esses
?
Os limites da Ciência (e ao falar Ciência refiro-me à sua forma mais exata, a Física) são fixados pelo seu próprio método. O método da Física versa sobre os aspectos quantitativos das coisas em movimento. Só podemos aplicar legitimamente o método da Física quando captamos aspectos quantitativos das coisas. Mas se diante das coisas surgem questões como “Isso é bonito?” ou “Isso existe?” ou “Isso é moralmente bom?”, então estamos fazendo perguntas que o método da Física não permite responder. Hoje em dia – quando muitos desejam respostas científicas para as suas perguntas – é muito importante que essa limitação do método científico seja manifestada com clareza por físicos de renome.
Os físicos têm uma grande autoridade epistemológica. Qualquer coisa dita por um Prêmio Nobel de Física, mesmo que não esteja relacionada com o seu campo específico de estudo, logo aparece publicada pela imprensa: ele pode falar dos assuntos mais variados, e até dizer bobagens. Não importa o que diga, é mais fácil ver as pessoas duvidarem de si mesmas antes de duvidarem de um Prêmio Nobel de Física. Alguns físicos têm abusado muito da confiança que as pessoas depositam neles. De qualquer modo – e tendo em vista que esses abusos acabaram tornando-se coisa de rotina –, descobrimos uma pista que nos leva a um dos maiores males da cultura Ocidental contemporânea: um interesse quase exclusivo por quantidades. Virou moda recorrer às estatísticas para analisar questões morais: quantos agem desta maneira e quantos agem daquela outra? Depois – nos raros casos em que se chega a alguma conclusão –, afirma se que é preferível agir conforme a maioria.


Em outras palavras, o perigo “potencial” que existe no método científico é o de que sob a sua influência podemos acabar quadriculando a nossa sensibilidade em padrões previamente fixados. Já que um padrão pode ser medido, podemos cair na tentação de pensar que encontraremos a resposta para uma dada pergunta tão logo obtivermos certos resultados quantitativos. Agindo assim, é possível que estejamos eliminando justamente os aspectos mais interessantes da própria pergunta, especialmente se ela for uma pergunta estética, moral ou sobre a existência de algo.


Um cientista observa, por exemplo, uma amostra no seu microscópio. Ao fazê-lo, aplica legitimamente o método científico. Mas esse método não pode garantir-lhe nem mesmo o simples fato de que o microscópio existe e está diante dele. Ponho ênfase nos verbos existir, estar e ser, pois são os mais metafísicos de todos os verbos: o método da Ciência não sabe lidar com eles.

Qual a sua opinião sobre unir os estudos humanísticos e os científicos num currículo universitário único?
Penso que os estudos humanísticos e os científicos devam estar separados
. Não se deve tentar uni-los porque partem de diferentes pressupostos e têm métodos também diferentes. Nas Humanidades, quando estudamos Dante, por exemplo, não perguntamos quantas letras tem a Divina Comédia (ou qualquer outra obra sua). Tal pergunta no campo científico seria até cabível. Contudo, ao estudarmos obras literárias, o nosso propósito é bem específico, e para esse estudo o método científico é de escassa utilidade. As obras literárias geralmente trazem lições de moralidade e de Ética; versam sobre os desígnios humanos, sobre o destino, sobre as reações das diferentes pessoas perante dilemas de consciência. Nenhuma dessas questões pode ser resolvida empregando-se o método científico.Devemos cultivar tanto os aspectos quantitativos das coisas quanto aqueles que não são mensuráveis, ou seja, os seus aspectos qualitativos. O estudo dos aspectos quantitativos pressupõe o método científico, mas as Humanidades partem de um método distinto, e por isso devem ser tratadas de um modo diferente. O problema da nossa cultura é que estamos condicionados por duzentos ou trezentos anos de Ciência: por isso é tão difícil para nós tratar de questões unicamente qualitativas. A grande importância que se dá à Ciência nos tempos atuais torna ainda mais difícil a questão.

Gostaria de repetir uma coisa que já ressaltei muitas vezes: nenhum homem deve unir as coisas que Deus separou. E de que modo ou em que sentido Deus separou essas coisas? O sentido é que existe uma irredutibilidade conceitual entre os aspectos quantitativos e qualitativos das coisas. Como exemplo poderíamos pensar na ação de assassinar. Essa ação – pegar uma faca e cravá-la nas costas de alguém – pode ser corretamente descrita em termos quantitativos: pode-se medir o tamanho da faca, a profundidade da ferida e o momento exato em que a vítima expirou. Ainda assim, tais dados não nos permitiriam descobrir se a pessoa assassinada era inocente ou não, nem se a ação foi moralmente lícita ou ilícita, nem tampouco se a pessoa que cometeu o crime sentiu ou não sentiu remorsos.


Os aspectos físicos e morais de uma ação não podem ser equiparados conceitualmente. É isso que quero dizer quando afirmo que ninguém deve unir o que Deus separou. Não é que esses aspectos estejam separados no sentido de que nada têm a ver um com o outro: simplesmente trata-se de que, ao tentarmos compreender esses aspectos diferentes, devemos ter em conta que estamos manejando conceitos totalmente distintos. Nesse sentido as Humanidades não podem converter-se em Ciência, nem a Ciência converter-se num ramo dos estudos humanísticos.

O senhor afirmou que o grande “crime” da nossa época é dizer que o único conhecimento verdadeiro é aquele que pode ser medido quantitativamente. Quais são as principais conseqüências desse “crime”?
É um crime no sentido de que essas aplicações unilaterais do método quantitativo privam o ser humano da sua sensibilidade para aspectos incomensuráveis da existência. A principal conseqüência é a relativização dos pontos de vista morais. Em vez de nos movermos numa perspectiva moral – segundo a qual uma ação é intrinsecamente boa, ao passo que outra é intrinsecamente má –, caminhamos segundo um modelo behaviorista. Essa é a base do relativismo moderno, fundamentado na crença de que existem vários padrões de comportamento válidos (ou, como se diz na popular expressão americana, vários “estilos de vida alternativos”). A partir daí, já não se fazem mais perguntas.

Como o senhor descreveria a atitude da Igreja Católica para com a Ciência, ao longo da História?
A atitude da Igreja para com a Ciência foi muito benéfica
. Considerada em si mesma, essa atitude não tem porque ser útil à Ciência como tal, uma vez que o campo da Igreja não é o mundo da Ciência. Como se dizia no tempo de Galileu – e como ele próprio afirmou, citando Santo Agostinho – “a razão de ser da Igreja não é mostrar às pessoas como o Céu funciona, mas mostrar-lhes como chegar lá”.
 
O que se deve fazer quando as conclusões à que chega a Ciência são contrárias aos ensinamentos da Igreja?
Toda conclusão científica é sempre quantitativa. Como tal, não tem conteúdo moral nem sequer ontológico: o estatuto ontológico está pressuposto (2). Quando um cientista ultrapassa o âmbito próprio da aplicação do método científico, é preciso chamar-lhe a atenção e adverti-lo de que ultrapassou os limites da sua competência. Em outras palavras, quando nos deparamos com conclusões científicas opostas aos ensinamentos da Igreja, não devemos jamais perder a calma. Devemos especificar a natureza das objeções, sejam elas quantitativas ou não. No primeiro caso, não é possível ir contra os ensinamentos da Igreja; no segundo caso, não são objeções científicas: são objeções filosóficas, éticas ou pseudofilosóficas, devendo ser tratadas como tais.

Temos, por exemplo, o caso do aborto. A Medicina contemporânea chegou tão longe que é possível realizar um aborto sem prejudicar a mãe, desde que seja feito nas primeiras semanas da gestação. Isso é um fato médico comprovado. Pois bem, isso não significa que o aborto seja moralmente lícito só porque se chegou a esse ponto. Analisemos agora um caso de furto. Existem ladrões que agem com tal perícia que ninguém percebe o que aconteceu. Será que nesses casos o ato deixa de ser considerado um roubo só porque foi realizado com uma esperteza exemplar?
Sempre é necessário recorrer a esta distinção fundamental: ou falamos simplesmente de quantidades ou então estamos fazendo referência a uma série de coisas não mensuráveis, e com conteúdo moral.

O senhor afirma que as premissas filosóficas que servem de partida para o uso criativo do método científico são semelhantes às premissas filosóficas a partir das quais é possível demonstrar a existência de Deus. É correta, portanto, a afirmação de que essas premissas são próprias de ontologias realistas (3) e que por isso a Ciência demonstra a existência de Deus?
O método científico não demonstra a existência das coisas, muito menos a de Deus
. Voltemos à base de tudo. Como disse antes, tão logo um cientista afirme que “há um microscópio diante de mim”, já está falando como um filósofo, tenha ou não conhecimentos de Filosofia. A essência de toda prova da existência de Deus está ligada à existência do Universo ou do Cosmos. Se existe um Universo – como de fato existe – então a razão para a sua existência só pode ser atribuída a um fator externo ao Universo. Esse fator é Deus. (Gostaria de indicar que uso o termo Universo no sentido estrito da palavra: a soma de tudo. Não pode haver dois Universos: a pluralidade de Universos é contraditória em si mesma).
A Ciência moderna – mediante a Teoria da Relatividade Geral de Einstein – dispõe de um método não contraditório e compatível com a atração gravitacional que se observa em todos os entes materiais. Daí segue-se que a noção de Universo, do ponto de vista da Ciência, é uma noção legítima. Por que essa conclusão é tão importante? Porque Immanuel Kant, em seu ataque ao argumento cosmológico (4), declarou que ele não é concludente porque a noção de Universo é uma noção falsa. De fato, Kant escreveu que o conceito de Universo é um fruto ilegítimo dos desejos metafísicos do intelecto.
Mas os cosmólogos contemporâneos têm, no entanto, que basear seus estudos na Teoria da Relatividade Geral de Einstein e, portanto, admitir que o Universo é um conceito legítimo do ponto de vista científico. Deste modo, a Cosmologia contemporânea destrói a objeção de Kant. E mais: a Ciência atual apresenta-nos o Universo como algo extremamente concreto, no espaço e no tempo. Conseqüentemente – e ao contrário do que Kant afirmava – a Ciência não põe dificuldades à formulação de uma pergunta tão própria da Metafísica como esta: “Por que o Universo é assim e não de outra maneira?” Qualquer pessoa minimamente informada sobre a História do pensamento nos últimos séculos poderá perceber que essa contribuição da Ciência ao argumento ontológico é de suma importância.

O senhor acredita que as idéias filosóficas de cada cientista influem, ainda que de modo inconsciente, no seu trabalho?
Em todas as épocas – seja no século XIX, no século XVIII ou mesmo no século XIII – a maioria dos cientistas sempre compartilhou os mesmos pontos de vista com os restantes grupos profissionais. É também verdade que as hipóteses empregadas nos trabalhos não são, na maior parte dos casos, um reflexo do próprio trabalho científico. Quando o são, o que costuma acontecer é o aparecimento de formulações muito primitivas das questões filosóficas. É portanto difícil que se consiga aprender filosofia através das obras dos Prêmios Nobel. Isso é quase tão perigoso quanto tentar buscar uma melhor compreensão da obra de Goya num açougue, só porque nos açougues podemos encontrar carne ensangüentada.
Hoje em dia poucas coisas são tão perigosas ou nocivas como ler obras escritas por pessoas que ganharam o Prêmio Nobel de Biologia, Química ou Física e que tentam fazer divulgação científica
. A leitura desse tipo de obras é ainda mais prejudicial quando se procura aprender Ética com elas. Vejamos, por exemplo, o livro O acaso e a necessidade, de Jacques Monod (5). Nesse livro, o autor não define em nenhum momento o conceito de “acaso”. Se o livro já manca, do ponto de vista filosófico logo no título, por que lê-lo então? A mesma coisa ocorre nos livros de Ilya Prigogine (6) sobre a Filosofia da Ciência. O autor afirma que, como a Ciência não pode prever os estados ulteriores nos processos similares ao fluxo turbulento, então estes não são produto de nenhuma causa. Esse é um argumento filosófico muito pobre.

O livro Uma breve História do Tempo, de Stephen Hawking, teve grande sucesso em todo o mundo. A que isso se deve?
Provavelmente ao fato de que o ambiente cultural contemporâneo está marcado pelo agnosticismo e pelo ateísmo. Em ambientes assim, as pessoas buscam na Ciência a confirmação de que Deus não existe. Afinal, se não há Deus, pode-se fazer o que quiser; e isso é muito reconfortante para um agnóstico ou para um materialista. Quando chegamos a esse ponto, só nos resta uma pluralidade de modelos ou estilos de vida alternativos, que cada um escolhe conforme mais lhe convenha.

Qual a sua opinião sobre o fato de muitos cientistas aceitarem a interpretação de Copenhague (7) para a Mecânica Quântica?
Essa interpretação é uma falácia
. Baseia-se na premissa de que se uma ação intermediária não pode ser medida com exatidão, então não pode produzir-se com exatidão. É uma falácia porque na primeira parte da premissa a palavra exatidão é usada em sentido operacional, e na segunda parte é usada em sentido ontológico. Isso é errôneo, porque os dois campos não se relacionam.

Muito antes de Heisenberg (8) formular o Princípio da Incerteza, em 1927, e de dar-lhe essa interpretação anticausal, muitos físicos de renome, entre eles o próprio Heisenberg, já haviam rejeitado o princípio da causalidade em outros campos. O que aconteceu foi que, em vez de encontrarem na Ciência uma demonstração ou refutação da causalidade, o que encontraram foi uma maneira de recobrir de cientificismo a sua descrença na causalidade. Um disfarce como esse e uma demonstração científica são coisas bem diferentes.
Procurou-se uma aparência científica porque a mentalidade da cultura moderna está baseada no pragmatismo e no relativismo. Tal mentalidade busca recompensas imediatas e tenta ignorar as conseqüências a longo prazo (que inexoravelmente ocorrerão, pois há causalidade) das ações individuais. Para poder sustentar essa mentalidade é necessário adotar um ponto de vista segundo o qual as coisas parecem não ter coerência. A aparência de cientificismo que encobre a rejeição da causalidade é o sustentáculo dessa reivindicação pseudocultural de incoerência entre as coisas e as ações.


Em outras palavras, segundo essa perspectiva, a vida tem por fim passar por muitos momentos imediatamente gratificantes, sem que seja preciso pensar na relação entre uns momentos e outros, nem tampouco nas suas conseqüências. Dito de outro modo: deve-se ter em conta que a mentalidade atual está doente por causa do pecado original, como sempre esteve e sempre estará. Sejam quais forem os argumentos que usemos, o mundo continuará a manter uma certa mentalidade negativa diante dos argumentos filosóficos puros e da religiosidade sincera.

Que diferença há entre a mente humana e um computador sumamente perfeito?
Se considerarmos que a mente humana equivale ao cérebro – que é um conjunto de moléculas – então é possível estabelecer um paralelismo entre o cérebro e um computador. Mas quem demonstrou que a mente se reduz ao cérebro? Se “tudo” é assunto próprio da mente humana, então como a mente pode chegar à idéia de “nada”? Ou ainda, como a mente pode chegar a formular funções matemáticas que não podem ser expressas em termos quantitativos exatos, tais como a tendência ao infinito no cálculo integral, ou o reino dos números irracionais e imaginários? Se a mente é meramente um conjunto de moléculas, como se explica que chegue a tais noções, e de modo especial à noção de nada? O nada é uma das mais espetaculares invenções do poder metafísico da mente humana. Quando escrevemos essa palavra, ela converte-se em algo, mas apesar disso continua a significar “nada”. Se a mente humana reduz-se ao cérebro, fica impossível tratar de coisas tão essenciais para a vida da mente como as abstrações (que estão implícitas em todas as palavras) e os fatos da vida espiritual.

O que a Ciência tem a dizer sobre a Evolução biológica?
A Ciência pode declarar que houve um passado biológico de pelo menos 3 bilhões de anos
. Pode estabelecer que há uma certa sucessão entre as várias espécies e gêneros. Mas quando a Ciência emprega termos como “espécies”, “gêneros” e “filos”, traz à baila os poderes metafísicos da mente. Ninguém pode ver os diferentes reinos animais nem as espécies. Noções como essas, tão essenciais para a Biologia evolutiva, são todas elas generalizações. A Biologia evolutiva está repleta de conceitos metafísicos.

Mais ainda: a Ciência biológica não pode dizer nada a respeito da finalidade da Evolução. Antes de mais nada, a Ciência não demonstrou empiricamente a origem de uma espécie a partir de outra. Quando eu aceito a Evolução, coisa que aliás faço partindo dos poderes metafísicos da minha mente, considero-a como um reflexo maravilhoso desses mesmos poderes metafísicos. O método científico de modo algum pode me dizer qual é o rumo ou o propósito da Evolução. Além disso, o que sem dúvida alguma não me interessa para nada é uma Evolução baseada em probabilidades, pois probabilidade é um outro modo de dizer ignorância. A palavra probabilidade já deveria ter sido há muito tempo eliminada do vocabulário filosófico e científico.

Por que os teoremas de Gödel (9) sobre a inconsistência são tão importantes?
Considerados em si mesmos, tais teoremas afirmam apenas que a Matemática não pode ser considerada como um conjunto de proposições verdadeiras a priori e, portanto, necessárias. Isso no entanto acarreta uma importante conseqüência para a Cosmologia científica, que é em parte empírica e em parte teórica. Do ponto de vista teórico, a Cosmologia científica tem muito de Matemática, e por isso nenhuma expressão da Cosmologia científica pode ser tomada como sendo necessariamente certa, com base em sua simplicidade matemática. Apesar disso, alguns cosmólogos modernos (como Hawking, por exemplo) têm esperanças de encontrar alguma teoria cosmológica que demonstre que o Universo tem que ser necessariamente o que é e como é. Um Universo que existe necessariamente não necessita de um Criador. Agora já deve ter ficado clara a importância dos teoremas de Gödel, uma vez que tornam impossível sustentar o principal princípio do paganismo clássico e moderno, a saber: que o Universo é o Ser primordial. Além do mais, se o Universo – que é a totalidade das coisas – não pode ser considerado como a coisa mais primária ou essencial, então fica aberto o caminho para a busca filosófica e teológica desse Princípio, que é o Criador do Universo. Ou existimos necessariamente ou somos criados. A terceira alternativa, a de que somos fruto do acaso, não merece nem ser considerada. O acaso é sinônimo da nossa ignorância: foi o que muitos sábios já apontaram, entre eles o Cardeal Newman (no ano passado – 1990 – celebramos o centenário da sua morte). Newman estava muito próximo ao núcleo central dessa nossa conversa quando escrevia: “Só existe um pensamento maior do que o próprio Universo, e esse pensamento é o do seu Criador”. 
___________________
Notas:
(1) James Clerk Maxwell (1831-1879): físico escocês, um dos mais importantes do século XIX. Fez contribuições ao estudo dos gases, mas os seus trabalhos mais importantes concentram-se no campo do eletromagnetismo, em que desenvolveu as célebres equações para os campos magnéticos e a sua teoria eletromagnética da luz.
(2) Ontologia é a disciplina filosófica que trata das questões relacionadas ao ser das coisas. O autor quer dizer aqui que o método científico é incapaz de responder questões morais (“Isso é bom ou mau?”) e ontológicas (“O que é isto na sua mais profunda essência?”, “Por que isto existe, se é que existe?”).
(3) Ontologia realista é toda a ontologia que afirma que o homem é capaz de conhecer a essência das coisas, ou seja, a realidade que está por trás dos seus aspectos sensíveis, dando-lhe ordem. Em contraposição a ontologia realista, existe a ontologia imanentista, cujo maior expoente é Kant. Segundo esse tipo de ontologia, o homem é incapaz de conhecer a essência das coisas, de dizer com precisão o que determinada coisa é.
(4) O argumento cosmológico é uma das vias demonstradas por São Tomás de Aquino para provar a existência de Deus através da razão. O argumento postula que as coisas que existem são sempre efeitos de uma causa, como o homem pode perceber através da contemplação do Universo. A procura das causas últimas de cada efeito leva o homem necessariamente à descoberta de uma Causa Primeira, que não é efeito de nada. Essa causa é Deus. Como o entrevistado menciona acima, a impossibilidade de conhecer o Universo conduziria a uma impossibilidade de conhecer Deus através da razão.
(5) Jacques Monod (1910-1976), bioquímico francês, recebeu o Prêmio Nobel de Química por sua explicação do mecanismo de regulação genética nas células. Argumenta na sua obra O acaso e a necessidade (1970) que o ser humano seria um mero fruto do acaso, rejeitando assim qualquer noção de um Deus Criador.
(6) Ilya Prigogine (1917): químico belga, nascido na ex-União Soviética, recebeu o prêmio Nobel de Química em 1977 por seus trabalhos em Termodinâmica.
(7) A entrevistadora refere-se à interpretação da mecânica quântica formulada por Niels Bohr (1885-1962) e seus companheiros da Universidade de Copenhague. Uma das bases dessa interpretação é a idéia de que a observação de um experimento interfere nos seus resultados. A mecânica quântica estuda o movimento dos átomos e das partículas subatômicas.
(8) Werner Karl Heisenberg (1901-1976): físico alemão, recebeu o prêmio Nobel de Física em 1932 por suas contribuições à mecânica quântica. O seu Princípio da Incerteza postula que não se pode medir simultaneamente e com exatidão a posição e a velocidade de um átomo ou de uma partícula subatômica.
(9) Kurt Gödel (1906-1978), matemático austríaco naturalizado norte-americano, célebre por ter provado que é impossível realizar a completa axiomatização da matemática proposta por David Hilbert. Os Teoremas da Indecidibilidade (também conhecidos como Teoremas da Incompletude), provam que em todo sistema formal suficientemente grande (a aritimética, por exemplo) sempre existirá uma proposição bem formada para qual será impossível atribuir tanto o valor de verdadeiro quanto o valor de falso. (N. do E.).
_________________
Fonte: Quadrante

Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores dos revolucionários hereges protestantes, esquerdistas, liberais e libertários.

Outros sites relevantes

  • Em manobra socialista, revista Época, ligada à Globo, eleva pastor da TMI para depreciar conservadorismo de Silas Malafaia e da maioria dos evangélicos do...
    Há 2 horas
  • No Catecismo Nova Cidade da semana, veremos a resposta para a pergunta “Como podemos ser salvos?” O post Como podemos ser salvos? – Catecismo Nova Cidade (...
    Há 3 horas
  • ESSA É PARA QUEM CRÊ NA BÍBLIA: BARACK OBAMA (BESTA DO MAR) SERÁ/É O LÍDER DA CULTURA DE SODOMA/GOMORRA (PRETÉRITO PROFÉTICO) - DANIEL 11: 37; 2 TS. 2:...
    Há 8 horas
  • Sem dúvida toda a Justiça Brasileira foi reflexamente atingida e parcialmente desmoralizada pelos múltiplos escândalos jurisdicionais que se passam nos Tr...
    Há 9 horas
  • *PLANETACHO* *JUIZ* Do jeito que o STF, STJ. TRF-4 e todo o Judiciário têm aparecido no noticiário aqui no País, é surpreendente que o juiz do final da Co...
    Há 11 horas
  • *Oferecer aos mais necessitados a oportunidade de ser ter acesso a bens e serviços dentro de um sistema é um fator que pode ser denominado como inclusã...
    Há 12 horas
  • NO ALTO, BRASÃO católico croata de São Miguel Arcanjo. Logo abaixo, retrato do Beato Aloísio Stepinac, Cardeal e Mártir (1898-1960), morto envenenado ...
    Há 17 horas
  • *Edição** do Alerta Total – www.alertatotal.net* *Por Jorge Serrão* *-* *serrao@alertatotal.net* A Copa da Rússia acabou. França Bicampeã. O Brasil retorn...
    Há 18 horas
  • [image: Estadio Luzhniki de Moscou onde a Copa 2018 começou e terminou] Estádio Luzhniki de Moscou onde a Copa 2018 começou e terminou. Luis Dufaur Escrito...
    Há 22 horas
  • Através da Portaria nº 2723/2018-GP, DE 21 DE JUNHO DE 2018, publicada no Diário da Justiça Eletrônico nº 6450, de 25 de junho de 2018, a Presidência do ...
    Há um dia
  • Nos dias 03 e 04 de julho de 2018, realizou-se mais uma Assembleia Geral Extraordinária da Convenção (AGE) Fraternal Inter-Estadual das Assembleias de Deus...
    Há 3 dias
  • (...) Catholics were a thoroughly obed­ient lot at the time. Bishops ­promptly implemented the changes ordered by Rome, and by and large the clergy and fa...
    Há 3 dias
  • No mês de junho, aconteceu em Jerusalém seminário organizado pelo Ministério de assuntos estratégicos e Diplomacia Pública. O evento, denominado Coalizão...
    Há 4 dias
  • No próximo sábado, se Deus quiser, estarei na Assembleia de Deus em São Paulo-SP — pastor José Wellington Bezerra da Costa — para falar no grande encontro ...
    Há 5 dias
  • Problemas Filosóficos: Clareza filosófica: Em um quarto escuro, com pouca iluminação, é difícil enxergar o que ele contém, se é que é possível. Se você ace...
    Há 6 dias
  • Às vezes, a gente sofre por um determinado pecado por muito tempo, chorando e aprofundando o arrependimento diante de Deus, até que finalmente o vence - ou...
    Há 6 dias
  • Chegará um momento em que o homem não será mais capaz de por ordem. E Deus deverá recorrer a um recurso extraordinário. Detalhe de tentações de Santo Antão,...
    Há 6 dias
  • [image: A Santa Casa de Loreto transportada pelos anjos. São Nicolau de Tolentino (1245 – 1305) teve a visão do fato. Antonio Liozzi (1730–1807) ou Ubaldo...
    Há uma semana
  • *Cor litúrgica: Vermelha* *† Atos 15.1-12 (13-21)† Salmo 46 (antífona v. 11)† Gálatas 2.1-10† Mateus 16.13-19* A festa de São Pedro e São Paulo é, p...
    Há 2 semanas
  • Há 2 semanas
  • A esquerda pura e dura, à moda antiga, está de volta – nos programas políticos, no mundo académico, nas cabeças “bem pensantes”. O velho marxismo mais uma ...
    Há 2 semanas
  • Eu queria ser bonita assim, como nos takes das luzes, como na pose das fotos, como no retoque dos filtros... E como meus amigos dizem nos posts.Mas quando ...
    Há 4 semanas
  • A resposta? Simplesmente esta: Nós não falamos em línguas porque não é bíblico assim fazer. “Mas, no Novo Testamento as pessoas não falavam em línguas? Ist...
    Há um mês
  • Sidney Silveira O livro "Cosmogonia da Desordem" está à venda na loja do CDB, em: https://loja.centrodombosco.org/cosmogonia_da_desordem Para quem o cálcul...
    Há um mês
  • Feed
    Há um mês
  • *CRISTIANISMO NA UNIVERSIDADE (24)* *Sal da Terra e Luz do Mundo* “*Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabo...
    Há 2 meses
  • *VAMOS FALAR DE RESSURREIÇÃO MR. HAWKING* Com temor e tremor escrevo estas linhas. Com tristeza também diante do racionalismo e incredulidade de muitos q...
    Há 3 meses
  • *Jornalista ateu de jornal esquerdista colocou palavras na boca do Papa* Cidade do Vaticano, 29 de março de 2018 / 08:21 (CNA / EWTN News) .- Na quinta-fe...
    Há 3 meses
  • ​Nossos leitores sabem que acreditamos muito na função da beleza na Liturgia. Não se trata de mero acessório estético; os mais belos paramentos, as mais be...
    Há 4 meses
  • Assisti, desolado, no Canal Curta - 56, um documentário sobre o (como chamar?) encenador José Celso Martinez Correia. Entre os entrevistados, deslumbrado...
    Há 4 meses
  • Foi a sete de Janeiro de 2011 que Portugal e o Mundo ficaram com o nome Renato Seabra gravado na mente. O jovem, na altura com 21 anos, sonhava ser modelo...
    Há 6 meses
  • "Ele disse: nunca te deixarei, nem te abandonarei." Hebreus 13: 5 Leitura adicional: Apocalipse 21: 1-9. O Senhor ( Deus Pai ) não pode e não vai deixar...
    Há 8 meses
  • Frei, acabei de criar uma nova página para o senhor. Nós vamos conseguir recuperar os membros. Não nos deixe, pois precisamos do senhor para defender à Igr...
    Há 8 meses
  • A Comissão Executiva da JPSDB/PA, no exercício de suas competências, e nos termos do art. 10 e seguintes do Estatuto da JPSDB/PA, torna público o EDITAL DE...
    Há 8 meses
  • REALMENTE, QUEM SÃO OS ARAUTOS DO EVANGELHO São Paulo – Brasil (Sexta-feira, 16-06-2017, Gaudium P...
    Há um ano
  • Como atriz pornô, a norte-americana Crystal Bassette ganhava cerca de R$ 100 mil reais por mês. Mas, depois de dez anos de carreira e mais de cem filmes...
    Há um ano
  • Olá, a Paz de Cristo! *Caso você esteja procurando o blog Geração que Lamba ou seu novo nome Servorum Dei, lhe informamos que mudamos de endereço, sendo q...
    Há um ano
  • *TEORI ZAVASCKI TAMBÉM CLASSIFICOU COMO "LAMENTÁVEL" OS VAZAMENTOS* PGR PROTOCOLOU NESTA SEGUNDA OS 77 ACORDOS DE DELAÇÃO DA ODEBRECHT NO STF, COM 800 DEP...
    Há um ano
  • O blog Teologia Pentecostal está em endereço novo: www.teologiapentecostal.blog
    Há um ano
  • https://www.facebook.com/VemPraRuaBrasil.org/
    Há um ano
  • *Spesifikasi dan Harga HP Acer Liquid Z4 Dual Core* - hadir bersama dukungan monitor sentuh berformat 4 inci namun di sayangkan tak ketahuan berkaitan ber...
    Há um ano
  • Em breve este blog voltará a ser atualizado para atender principalmente aos meus alunos do Centro de Ensino Médio Integrado à Educação Profissional do Gama...
    Há 2 anos
  • *III – A EFICÁCIA DO BATISMO.* *Pr. João Ricardo Ferreira de França.* Compete-nos tratar também deste tema que se relaciona com o Batismo Crist...
    Há 2 anos
  • Entre as muitas reações, entre elas da Igreja da Geórgia, da Bulgária, de padres, bispos e teólogos da Grécia, do clero da Moldávia e tantos outros, cont...
    Há 2 anos
  • Os guerrilheiros que lutaram contra o Governo Militar (1964-1985) NÃO estavam lutando pela democracia--como dizem hoje em dia Dilma Rousseff, Lula e seus a...
    Há 2 anos
  • "Prometheus"decepcionou muitos fãs daquele universo "Alien" imortalizado no cinema pelo talento de Ridley Scott para a ficção científica espacial. Bobage...
    Há 2 anos
  • APRENDA A SE PROTEGER. FAÇA UMA MASCARA CONTRA GAS LACRIMOGENIO, UTILIZE UM PANO DE PRATO, ESMIGALHE UM CARVÃO DE CHURRASCO ATÉ VIRAR UM CASCALHO FIN...
    Há 2 anos
  • Frequentemente quando se escreve algo negativo sobre o pontífice, somos logo acusados de ódio ao Papa. Nada mais falso! Sigamos. Acredito que todos conhece...
    Há 2 anos
  • Este blog mudou para http://VitorGrando.wordpress.com ! Tweet Apologética, Filosofia Cristã, Filosofia da Religião, Alvin Plantinga, Wolfhart Pannenberg
    Há 2 anos
  • Ontem, primeiro dia de 2016, comecei meu novo plano de leitura bíblica anual. Resolvi utilizar um plano bem diferente dos que estou habituado (pode ser e...
    Há 2 anos
  • Saiu do ar... até Deus sabe quando.
    Há 2 anos
  • Os homossexuais não são pessoas felizes Por Joseph Sciambra Uma análise recente, que lista mais de 100 estudos e revistas académicas, combinada como feedbac...
    Há 2 anos
  • Olá pessoal! Nos últimos dias 31 de agosto e 01 de setembro tivemos o prazer de receber a Exposição de oboés e fagotes da marca Ludwig Frank e Gebrüder Mö...
    Há 2 anos
  • [image: Acta Apostolicae Sedis] [image: 10850063_10206520236912617_1089857296599056767_n] Tradução: Sagrada Congregação do Santo Ofício Ata da Santíssima Co...
    Há 3 anos
  • Homossexualismo ------------------------------ Proibir a terapia para adolescentes "transsexuais" não acabará com os suicídios Posted: 16 Jun 2015 07:16 P...
    Há 3 anos
  • A postagem abaixo foi uma publicação feita pelo Ministerio da "Saude" no Facebook. Repare que ela foi PAGA com o dinheiro dos nossos impostos. Destaco o se...
    Há 3 anos
  • A moral dos coitadinhos – Luiz Felipe Pondé A moral dos coitadinhos – Luiz Felipe Pondé Publicado em 18 de maio de 2015 às 8:23 hs. [image: felipe-pon...
    Há 3 anos
  • Prezados amigos, salve Maria. Não sei ainda se isso é verdade, mas se for, seria o maior escândalo desce a promulgação da missa nova e do primeiro encon...
    Há 3 anos
  • *COMO EVITAR DESASTRES ESPIRITUAIS* Hoje em dia, ouvimos relatos e até presenciamos alguns desastres, seja em vida pessoal ou de conhecidos ou não. Estes...
    Há 3 anos
  • *(Vídeo) - A arte da guerra política de David Horowitz - Destruindo o discurso comunista-nazista-fascista (que são essencialmente estatista)* *Clique no li...
    Há 3 anos
  • O Arrependimento pode ser definido como a volta para Deus, em fé, a qual é indissoluvelmente associado, porém inconfudivelmente distinto. Se bem que est...
    Há 3 anos
  • O Arrependimento pode ser definido como a volta para Deus, em fé, a qual é indissoluvelmente associado, porém inconfudivelmente distinto. Se bem que est...
    Há 3 anos
  • Hoje, chegou o dia de dizemos adeus ao Orkut. Mas, ainda que o Orkut esteja indo embora, como tinhamos anunciado no final de junho, seu histórico de conexõ...
    Há 3 anos
  • O melhor presente que podemos receber é e sempre será uma questão singular, pois, neste caso, cada pessoa tem em mente exatamente aquilo que parece transbo...
    Há 3 anos
  • Eis o esperado regresso. Vai um cigarrinho?
    Há 3 anos
  • 怎么可能呢?如果允许退票,你正在失去销售。短期的答案是也许。每一个企业的目标是增加利润的长期 - 短期。 如果您有任何退款政策,很多客户要么不进行购买或买不到的商品。这些客户都不愿意花自己的钱,如果该产品是不正确的。是的,他们可以换取其他商品。但是,如果 你没有现在他们想要的东西,你有他们的钱,他们什么都没有...
    Há 3 anos
  • Duas notícias estarrecedoras divulgadas hoje, me obrigam a deixar de lado o trabalho para fazer a denúncia no blog: na Venezuela madurista agora, para faze...
    Há 3 anos
  • *Michel Foucault uns dos intelectuais psicopatas. Modelo de uma pessoa desvairada e uns dos gurus dos esquerdopatas.* http://ideologiafoucaultiana.blogspot...
    Há 3 anos
  • *Michel Foucault uns dos intelectuais psicopatas. Modelo de uma pessoa desvairada e uns dos gurus dos esquerdopatas.* http://ideologiafoucaultiana.blogspot...
    Há 3 anos
  • *Missionária Frida Vingren entre os seus companheiros da Missão Sueca Livre no Brasil reunidos na primeira Convenção Geral das ADs em 1930.* Cinco meses a...
    Há 3 anos
  • O presente cenário no Oriente Médio tem gerado confusão entre muitos ocidentais. É um número tão grande de facções, divisões e seitas que a imagem fica ain...
    Há 4 anos
  • Por Danyllo Gomes Somos corruptos, e boa parte do mundo não entende isso. Ah, inclusive Sigmund Freud, o tão adorado/criticado, sobretudo praticado hoje...
    Há 4 anos
  • *"...delírios da chamada teoria de gênero, essa invenção de professores desocupados com problemas de identidade sexual." by Luiz Felipe Pondé* *Clique no l...
    Há 4 anos
  • O fato foi noticiado na Revista ‘Quem Acontece’ e, também, pelo Site ‘Ego’. Pe. Omar Raposo (foto), sacerdote do clero da Arquidiocese do Rio de Janeiro ...
    Há 4 anos
  • Não nego que no atual secularismo pós-moderno as "igrejas" acabaram adotando uma visão existencialista da vida, pensando sempre no aqui e agora. É o que ve...
    Há 4 anos
  • *ERA PRECISO* Estas lembranças nos mostram uma natureza elevada ao Supremo Bem por dons superiores de nascença num meio favorável. Uma personalidade não ...
    Há 4 anos
  • Que a arte não se torne para ti a compensação daquilo que não soubeste ser Que não seja transferência nem refúgio Nem deixes que o poema te adie ou divida: m...
    Há 4 anos
  • *Prêmio Nobel reconhece singularidade dos milagres de Lourdes: “há curas que não estão incluídas no estado atual da ciência”.* [image: Nossa Senhora de Lou...
    Há 4 anos
  • Substantivo feminino ἄγνοια [ágnoia] de ἀγνοέω [agnoéô] ignorância *4 vezes* ------------------------------ *(01) Atos 3:17* E agora, irmãos, eu sei qu...
    Há 5 anos
  • Bom, talvez o título seja um pouco pretensioso, já que não sei mesmo se é possível driblar a bipolaridade, mas acredito que seja possível conviver com e...
    Há 5 anos
  • *(VÍDEO) - Palestra sobre o livro "Física e Realidade" * *Clique no link abaixo para assistir o vídeo:* *http://fisicareformacional.blogspot.com.br/2013/06/...
    Há 5 anos
  • Não demonstre medo diante de seus inimigos. Seja bravo e justo e Deus o amará. Diga sempre a verdade mesmo que isso o leve à morte. Proteja os mais fra...
    Há 5 anos
  • A continuação desse BLOG está disponível em: http://auroraortodoxia.blogspot.com.br/ Esse é apenas um sumário. Acesse o Blog para conhecer o conteúdo ori...
    Há 5 anos
  • Há 5 anos
  • Ou clique aqui
    Há 5 anos
  • *Taí um assunto que jamais se esgota: maternidade e trabalho. Hoje, a escritora Martha M. Batalha (mãe de dois), de Nova York, fala das mais novas discuss...
    Há 5 anos
  • CONVOCATÓRIA PARA O VII COBREFIL A Comissão Organizadora do Congresso Brasileiro dos Estudantes de Filosofia (C.O.COBREFIL), juntamente com a coordenação n...
    Há 6 anos
  • *Por:* *Roberto Freire * *Site PPS* O partido da imprensa Governista está exultante com a informação do Centro de Pesquisa Econômica e de Negócios (CEBR, ...
    Há 6 anos
  • Francisco Leonardo Schalkwijk Três vezes a igreja evangélica foi implantada no Brasil colônia, mas sempre expulsa pelos portugueses: a igreja reformada d...
    Há 6 anos
  • "A que posso, pois, comparar os homens desta geração?", prosseguiu Jesus. "Com que se parecem? São como crianças que ficam sentadas na praça e gritam uma...
    Há 6 anos
  • Ontem fui ao meu antigo prédio em busca de algumas possíveis correspondências, pois, apesar de de lá já termos saído há quase 9 anos, ainda há quem mande c...
    Há 6 anos
  • Talvez nenhum ensinamento da Bíblia seja mais odiado do que o seu ensino claro e recorrente de que Deus é Todo-poderoso. A frase “a soberania de Deus” é...
    Há 7 anos
  • The event last weekend was a "no cameras" event, and while we'll have pictures, I don't have them yet. And I think I'll keep them private when we get them...
    Há 7 anos
  • Publicado 3 janeiro, 2009 *Rubem Alves* Nos tempos em que eu era professor da UNICAMP fui designado presidente da comissão encarregada da seleção dos c...
    Há 7 anos
  • *Nietzsche e o “homem teórico”* Sócrates iniciou a época da razão e do homem teórico, em contraste com o místico de toda a tradição antiga da época da trag...
    Há 7 anos
  • A *Arte da Guerra Chinesa* é o meu mais novo livro, contando a história dos estrategistas da China Antiga até os dias de hoje. Espero que vocês aproveite...
    Há 7 anos
  • Olá queridos. Estamos nos aproximando do Congresso de Jovens daqui de Belém, será no Templo Central da Assembleia de Deus, situado na 14 de Março com Aveni...
    Há 7 anos
  • *Marca/Brand: Coq Francês/French Coq* *Ano/Year: 1730* *Estado/Condition:Muito Boa/ **Mint condition* *Características/Features:Relógio coq francês mov...
    Há 8 anos
  • "Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. (2) E ainda que tivesse o...
    Há 8 anos
  • Livros: *Introdução à Teologia Sistemática* Esse livro é uma introdução à teologia cristã. Ele enfatiza a inter-relação das doutrinas bíblicas, e arranja-a...
    Há 8 anos
  • Prof. Leonardo Castro O Estado do Pará é o segundo maior estado do Brasil, está situado na região Norte, cortado pela linha do equador e pelo rio Amazona...
    Há 9 anos
  • *Pérolas encontradas nas* *redações do ENEM 2008:* *01) “O problema da amazônia tem uma percussão mundial. Várias Ongs já se estalaram na floresta.” * *...
    Há 9 anos

Postagens mais visitadas