You may translate my blog if you needing

Pesquisar este blog

A certeza

 photo Cristo_zpsi9u1t9yx.jpg

"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." - João 3:16 ARA

Ícones de uma Igreja cristã reformada: de fato bíblica



"E dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, os quais vos apascentarão com ciência e com inteligência." Jeremias 3:15 ACF


Da esquerda para a direita e de cima para baixo: Pedro Valdo (c. 1140-c. 1220), Martinho Lutero (1483-1546), João Calvino (1509-1564), John Knox (1514-1572), Charles Spurgeon (1834-1892), Martyn Lloyd Jones (1899-1981), Francis Schaeffer (1912-1984).

Seguidores

Assine minhas postagens

Ars gratia artis!

 photo triunfo444_zpsebb373bd.jpg

Triunfo de Vênus, pura poesia plástica do Renascimento.

Ars gratia artis!

 photo madr_zpsa4265784.jpg

Vênus ou Afrodite, respectivamente, para romanos e gregos, nascendo de uma madrepérola em plena selva amazônica legal, brasileira, de minha cidade de Belém, a capital do Estado do Pará, em uma magnífica escultura no decadente logradouro público de minha referida cidade, na borda do mundo, na Praça da República.

Principia Sapientiae: a Filosofia como mãe e mestra

 photo Rafael_-_Escola_de_Atenas777_zps8e0f0f71.jpg

"Um filósofo é um intercessor, é um sacerdote. Um filósofo é o anfitrião da verdade digna e acessível aos homens." (João Emiliano Martins Neto)


Add me no ZapZap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Principia Sapientiae: Vamos filosofar? Viva a Filosofia!



Assistam ao meu vídeo, supra, em que faço um convite a você, caro leitor, à Filosofia. Meu convite a você leitor que saiamos da Matrix que é a mesmice, o banal do cotidiano e do senso comum tornados como algo muito ruins quando absolutamente inconscientes acerca de suas naturezas intrínsecas.

Entre em contato comigo pelo email (clique no ícone abaixo)









sábado, 3 de setembro de 2016

Sugestão à Esquerda


O Brasil é um País com uma mentalidade medieval, católica romana e pré-capitalista, mas que convive com um mundo e com os outrora governantes de esquerda do PSDB e do PT que tem uma mentalidade socialista e que, portanto, acomodam-se ao paradigma do Estado moderno, mas diante do qual o povo brasileiro se serve como se fosse um senhor feudal, em sua mente medieval. Talvez algo mude e o brasileiro chegue à Idade da Razão, ao seu Iluminismo, ou seja, emancipe-se com governantes ainda acomodados ao paradigma do Estado moderno, mas agora liberal, não mais socialista. A luta da esquerda precisa ser fortemente contra os conservadores e tradicionalistas e ao lado dos liberais, a favor de um Estado menor. Ou seja, eis a hora é a vez da esquerda fazer a sua revolução copernicana renunciando ao Estado mamute, gigantesco, socialista, a fim de que a mesma sobreviva e ganhe novamente ou pela primeira vez o gosto do eleitorado brasileiro.

O homem reconhecido como tal


O filósofo é aquele que descobriu-se homem, os outros o são sem saberem e poderem expressá-lo através da linguagem e do mundo das significações.

Filosofia política


Eu penso que a gente deve deixar os caras, nossos políticos não esquerdistas radicais do PT e ligados ao PT como os do PMDB e do PSDB trabalharem, os nossos gatos, já que quem não tem cão como seria um Imperador Pedro II ou um General Emílio Garrastazu Médici ou um Winston Churchill, que cace com gato, que cace com PMDB, PSDB ou PP. A Política é a arte do possível e não do ideal, o homem no governo é como alguém com muletas e míope, algo o homem pode fazer, mas é limitado pela sua condição humana. De fato, não somos Deus, já que, como diz o relato mítico da criação, o próprio Deus vendo que tornamo-nos como Deus lá no Éden depois que comemos o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, Deus não queria alguém como Ele e eterno e defenestrou-nos do Jardim e, então, a morte, as limitações, as muletas e a miopia tornou-se a nossa condição humana comum.

O Brasil não deve tornar-se uma nação policialesca só porque ficamos chocados com a corrupção avassaladora típica da esquerda, devemos perdoar a concupiscência comum humana até mesmo com medidas práticas de anistia daqueles políticos que ao fim e ao cabo colaboraram para o fim do império petista.

O tipo de mentalidade do homem comum é inabilitado para entender o Político. Éric Weil diz que só é possível entender a Política, colocando-se no lugar do governante. O Conde não procura compreendê-lo e reduz tudo a legalismo judiciário e moralismo. A Política é um terreno com seus próprios pressupostos em que o que importa é o que propicia a posse dos meios de ação, a essência do poder. Nesse ínterim muito da moral comum e das leis pode ser burlado, mas se não se quer a impotência e a fraqueza é preciso saber que não será possível cumprir o ideal na Política, mas somente o possível, ainda mais se o possível for ao menos livrar um País do mal de esquerdistas malucos como os petistas.

Em Política pode tudo. O que importa em Política são os meios de ação, que é a essência do poder e se para isso for avistado no horizonte a alternativa de operar no crime, isto é, para além da moral comum e das leis naturais e positivas, que mal há na cabeça de um Político?

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

De São Brás


Falava em post passado da ajuda vinda do Alto para a Filosofia e para o filósofo, então, a meu ver ei-la, cigarro Play, um dos grandes quebra-galhos para nós, os fumantes, que vez por outra adquiro em um bairro chamado de São Brás de minha cidade de Belém, a capital do Pará, Brasil. São Brás, talvez, tem intercedido poderosamente pelos tabagistas tão oprimidos pelo fascismo da esquerda, que pelo menos no referido bairro temos cigarro mais acessível ao bolso.

A Filosofia e o supra-mundano


Qualquer dita verdade de cunho supostamente supra-humano como as verdades religiosas e teológicas não precisam ser necessariamente desprezadas até pelo seu teor de magna procedência, revelacionais, do Alto, mas a Filosofia emancipada, por seu operador, o filósofo, gozando de perfeito juízo e já na maioridade, poderá sempre ajuizar que o que lhe chega do suposto Alto como algo alheio a si, vindo de outrem, mesmo que dado como mais excelente, mas sempre pós-filosófico e supra-mundano.

O quiprocó (in)constitucional do senado

Eu penso que a gente deve deixar os caras trabalharem, os nossos gatos, já que quem não tem cão como seria um Imperador Pedro II ou um General Emílio Garrastazu Médici ou um Winston Churchill, que cace com gato, que cace com PMDB, PSDB ou PP. A Política é a arte do possível e não do ideal, o homem no governo é como alguém com muletas e míope, algo o homem pode fazer, mas é limitado pela sua condição humana. De fato, não somos Deus, já que, como diz o relato mítico da criação, o próprio Deus vendo que tornamo-nos como Deus lá no Éden depois que comemos o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, Deus não queria alguém como Ele e eterno e defenestrou-nos do Jardim e, então, a morte, as limitações, as muletas e a miopia tornou-se a nossa condição humana comum. 

O Brasil não deve tornar-se uma nação policialesca só porque ficamos chocados com a corrupção avassaladora típica da esquerda, devemos perdoar a concupiscência comum humana até mesmo com medidas práticas de anistia daqueles políticos que ao fim e ao cabo colaboraram para o fim do império petista.



quinta-feira, 1 de setembro de 2016

SUGESTÕES PROTO FILOSÓFICAS

Réplica de Le Penseur de Rodin
Quem quer começar frutuosamente os estudos em Filosofia, descubra se quer realmente o esclarecimento, descubra se quer simplesmente aprender, descubra se não é mais um evanjegue protestante que como Martinho Lutero duvida da capacidade humana de conhecer. Quem quer estudar Filosofia pergunte-se se está disposto a praticamente internar-se em um manicômio ou em um mosteiro, pois como bem-pensante, como homem que reflete, como na estátua Le Penseur de Auguste Rodin, acabará como um iogue meditabundo, solitário, infelizmente necessariamente desgarrado de amigos, patotas, panelinhas, clubes, igrejas, seitas, partidos, torcidas organizadas, sindicatos, times, greis, pois a reflexão digna desse nome: profunda e radical, porque filosófica, é para todo o ser humano que é nominalmente humano por ser um animal racional, mas nem todos tem a coragem de praticá-la e tornarem-se verdadeiramente homens, pois que filósofos.

O filósofo profundo jaz no fundo de um abismo da mais negra ignorância como uma coruja e que por isso mesmo enxerga bem nas trevas, em busca da verdade que jaz no abismo, como disse certa feita Demócrito de Abdera. Está ali o filósofo só e tal solidão, há pouco tempo ocorreu comigo, pois defendo politicamente a família Bolsonaro e fui bloqueado nesta rede social por um amigo esquerdista do PSOL que se dizia filósofo e também fui xingado com muita violência por um amigo conservador que ficou puto comigo só porque estava assistindo a um vídeo de um ateu que falava com brilhantismo sobre como a Física poderia questionar tremendamente a idéia de Deus. Enfim, a Filosofia é para todos os homens, mas nem todos os homens optam pela mesma, só os que forem homens, de fato: zoon logon.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

O Deus de Janaína Paschoal

Hoje em dia ninguém mais muda o destino, estão todos só de mimimi, direita e esquerda. A direita porque simplesmente não tem força e nem sequer existe, porque ainda está acordando de seu berço esplêndido de omissão que durou décadas e a esquerda por não ter mais consciência do lastro da tradição a que descende de pelo menos duas centúrias. A época de Carlos Lacerda levando tiro na Rua Toneleiros e de Getúlio Vargas estoicamente dando tiro no próprio peito passou. O Brasil, hoje, está ao Deus dará, gostem os ateus fanáticos ou não da palavra que refere-se à divindade estar a supostamente decidir ou não o destino da la Cité des hommes.

 

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

SOBRE A FALA DO SENADOR JOSÉ ANÍBAL (PSDB-SP) ARGUINDO DILMA ROUSSEFF

É terrível este nosso idealismo burguês presente nas cabeças de burgueses e de nós outros, a maioria proletária. É terrível porque fica muito difícil pensar como José Aníbal, tido e havido no passado como de "direita", mesmo sendo tucano e um tucano é esquerdista. José Aníbal que não critica a biografia de Dilma Rousseff, ao menos paralela à dele na esquerda, mas Rousseff era mais radical. Aníbal não a critica em sua biografia mas somente nas questões administrativas e a questão mais importante que é biográfica, filosófica e ideológica é deixada de lado, como o senador ressaltou. O paradigma do Marxismo é mesmo uma revolução e é algo que dessensibiliza em relação à sensibilidade comum dos comuns, ultraconservadores, chatos e tacanhos mortais burgueses em sua moral.


domingo, 28 de agosto de 2016

Forma de livrar-se dos preconceitos

Uma forma de evitar-se ficar com o cérebro ultrassensível e irritadinho é ser um Freitgeist, é ser um livre-pensador, desgarrado de todos os clubes, seitas, gurus, doutrinas, torcidas organizadas, times e ideologias e apenas ser fiel a si mesmo, ser fiel à própria alma aprendiz e filosofante que há em todo verdadeiro filósofo.


Filosofia e Jornalismo

Eu sou estudante universitário de Filosofia e penso que o Jornalismo é o combustível do filósofo, porque o mesmo deve acercar-se da realidade sonante a fim de dar a luz o conceito e nada é mais real do que os fatos do cotidiano relatados pelos jornais, isso, claro, quando os jornalistas não mentem.

VIGARICE: DILMA FARÁ TEATRO DURANTE DEPOIMENTO

Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores do PT!

Ars gratia artis!

 photo IMG_20170501_100356_zpsq2vzl3ws.jpg

Add me no Zapzap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas

Leia também sobre a expiação limitada ou sacrifício eficaz

 photo cristo-bom-pastor 6_zpsufwssugx.jpg


Artigo 8 - A eficácia da morte de Cristo

Este foi o soberano conselho, a vontade graciosa e o propósito de Deus, o Pai, que a eficácia vivificante e salvífica da preciosa morte de seu Filho fosse estendida a todos os eleitos. Daria somente a eles a justificação pela fé e, por conseguinte, os traria infalivelmente à salvação. Isto quer dizer que foi da vontade de Deus que Cristo, por meio do seu sangue na cruz (pelo qual ele confirmou a nova aliança), redimisse efetivamente, de todos os povos, tribos, línguas e nações, todos aqueles, e somente aqueles, que foram escolhidos desde a eternidade para serem salvos e lhe foram dados pelo Pai. Deus quis que Cristo lhes desse a fé, que ele mesmo lhes conquistou com sua morte, com outro dons salvíficos do Espírito Santo. Deus quis também que Cristo os purificasse de todos os pecados por meio do seu sangue, tanto do pecado original como dos pecados atuais, que foram cometidos antes e depois de receberem a fé. E que Cristo os guardasse fielmente até o fim e, finalmente, os fizesse comparecer perante o Pai em glória, sem mácula, nem ruga (Efésios 5:27).

"Cânones de Dort", 2º Capítulo da Doutrina: A Morte de Cristo e a Redenção por meio dela.