You may translate my blog if you needing

Pesquisar este blog

A certeza

 photo Cristo_zpsi9u1t9yx.jpg

"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." - João 3:16 ARA

Ícones de uma Igreja cristã reformada: de fato bíblica



"E dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, os quais vos apascentarão com ciência e com inteligência." Jeremias 3:15 ACF


Da esquerda para a direita e de cima para baixo: Pedro Valdo (c. 1140-c. 1220), Martinho Lutero (1483-1546), João Calvino (1509-1564), John Knox (1514-1572), Charles Spurgeon (1834-1892), Martyn Lloyd Jones (1899-1981), Francis Schaeffer (1912-1984).

Seguidores

Assine minhas postagens

Ars gratia artis!

 photo triunfo444_zpsebb373bd.jpg

Triunfo de Vênus, pura poesia plástica do Renascimento.

Ars gratia artis!

 photo madr_zpsa4265784.jpg

Vênus ou Afrodite, respectivamente, para romanos e gregos, nascendo de uma madrepérola em plena selva amazônica legal, brasileira, de minha cidade de Belém, a capital do Estado do Pará, em uma magnífica escultura no decadente logradouro público de minha referida cidade, na borda do mundo, na Praça da República.

Principia Sapientiae: a Filosofia como mãe e mestra

 photo Rafael_-_Escola_de_Atenas777_zps8e0f0f71.jpg

"Um filósofo é um intercessor, é um sacerdote. Um filósofo é o anfitrião da verdade digna e acessível aos homens." (João Emiliano Martins Neto)


Add me no ZapZap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Principia Sapientiae: Vamos filosofar? Viva a Filosofia!



Assistam ao meu vídeo, supra, em que faço um convite a você, caro leitor, à Filosofia. Meu convite a você leitor que saiamos da Matrix que é a mesmice, o banal do cotidiano e do senso comum tornados como algo muito ruins quando absolutamente inconscientes acerca de suas naturezas intrínsecas.

Entre em contato comigo pelo email (clique no ícone abaixo)









sábado, 7 de maio de 2016

Lembranças de um ex-gay (autobiografia)

O homossexualismo é ridículo, é pífio. Lembro-me de meus parceiros, quando não eram machões suspeitos proto-criminosos, eram na maioria rapazes afeminados. Por tudo isso e por outros motivos fortes mais comecei a desconfiar que deveria deixar esse treco chamado homossexualidade. Um homossexual nunca terá o homem dos seus sonhos porque os que se aproximam desse ideal são garotos de programa assassinos e os que não são homicidas são afeminados demais para serem desejados.

Enfim, um homem normal fica longe do mundo homossexual, restando para o mesmo os próprios gays e os bandidos.

No oratório


Ó Cristo meu Salvador
sei que serei justo
se em Vós confiar
Mesmo que minha vida precise empenhar
Contra os instintos e paixões a custo
Mesmo na dor
O Céu não a mim permitais eu desdenhar!

Acerca da homofobia (recapitulando e acrescentando)

A homofobia é um termo ambíguo criado pelo movimento gay para imputar crimes como homicídio e agressões físicas contra homossexuais, mas não só para isso, sobretudo para colocar ao lado de criminosos comuns a todo aquele que tecer crítica à conduta homossexual.

Eu de minha parte acho que a homofobia é um direito, porque só um gay ou militante, sem necessariamente ser um gay, muito do filho da puta, pode achar lindo esfregar-se com uma pessoa do seu mesmo sexo na frente da família em uma reunião familiar como um aniversário ou em uma noite de Natal.

A veadagem deve se limitar a ser uma conduta transgressora, uma subcultura do mais baixo meretrício, do bas-fond mesmo, como o "amor" que não ousa dizer o nome, como diria Wilde.

Olavo explica o Protestantismo

Eu tenho partido!

Quando da instrução para os senadores da Comissão Especial para o Impeachment da presidente Dilma Rousseff, no Senado da República, nessa crise política e moral armada pelos monstros totalitários comunistas, achei curiosa a fala da jurista, Janaína Conceição Paschoal, em uma defesa apolítica, de absoluto absenteísmo quanto a disputar legitimamente o poder na sociedade. Dizia ela que o partido de si mesma seria o Brasil e não legitimamente uma parte da sociedade a que ela poderia fazer parte e se achar a correta. Imaginem só vocês, meus caros leitores, meros territórios delimitados politicamente, geograficamente e cartograficamente como o são os chamados Estados nacionais modernos e liberais, ficções jurídicas, aonde todo o tipo de idéia, até aquelas mais malucas que mais cedo ou mais tarde destruirão facilmente tais ficções, como a dos satanistas e defensores da ideologia de gênero convivem com as melhores idéias como o Catolicismo, imaginem se podemos tomar partido de um todo assim tão canceroso em estado de metástase, não é mesmo? Enfim, uma defesa da parte da jurista Paschoal, que em tudo o mais nas comissões que participou mostrou grande coragem, fraqueza em uma casa de forças e não de fraquezas em disputa como o parlamento de uma nação, o nosso Congresso Nacional brasileiro. Aliás, no último um século e meio a única força política que disputa o poder no mundo é a dos comunistas, enquanto isso o outro lado mais conservador e ligado às grandes tradições espirituais como o Cristianismo é formado por um bando de vagabundo, não fazem é nada, são apolíticos.

Apolitia, um discurso amorfo, generalizante e absolutamente insípido é o que se poderia depreender do discurso de Dona Paschoal. Ora, Cristo mesmo disse que os discípulos d'Ele e não o de mais ninguém no mundo, na sociedade, é que são o sal da terra e a luz do mundo. Ora, Cristo era partidarista, defendia a parte e banda boa do mundo que são os cristãos e mais ninguém. Ora, os cristãos são a nova criação, são o novo homem, filhos da Nova Mulher, a Nova Eva, Maria Santíssima. São os cristãos renascidos das trevas do pecado pela água do sacramento do batismo e pelo Espírito Santo. No mundo há muita gente, há maldade, há a irrefreável liberdade humana de pessoas decididas pelo mal, como unir tais interesses a de gente como nós, os cristãos?

Por isso, eu tenho, sim, partido! O meu partido é o partido dos cristãos, é a parte regenerada da sociedade, sim, é a banda boa, que há de ter força, um dia, - com a graça de Deus - que há de chegar ao poder, que não é fraco e apolítico, porque quer que a vontade de Deus seja feita assim na TERRA como no Céu para a derrota do poder infernal que se expressa no Estado liberal ou socialista ateu que se pretende sobrepor o miserável homem carnal escravo dos instintos ao homem espiritual que tudo deve julgar e por ninguém deve ser julgado.

Unidade violência e discurso

Éric Weil

Ainda não li o livro de Éric Weil, Lógica da Filosofia, mas diante dessa dele dualidade irredutível entre violência e discurso, diria eu, logos e força não consciente, eu fico a recordar-me do ensinamento de Cristo, Ele que é o Logos, mesmo, humanizado, e não há ser mais propenso sobre a terra para o diálogo do que o homem. Cristo e o homem, Deus e o homem desde os tempos eternos foram sempre um só. Disse Jesus, certa feita, que os violentos herdariam o Reino dos Céus. Ora, no grego neotestamentário esse termo "violento" está como bías que seria a força vital; eis, parece-me, a pegada com vontade e tesão do namorado apaixonado. É de se perguntar, então, que fleuma seria essa do filósofo, segundo Weil, que não haveria força no sempre lúcido filosofante para propor e suportar o discurso ou ao menos para mandar à merda os simplesmente violentos cegos, doidos que queiram com sua loucura calar todo o discurso? Cadê o tesão, o eros, a boa vontade, o gosto, o pulso e impulso para o filosofar?

Creio poder esboçar, ainda que extremamente tateante e iniciante aqui, uma como tentativa de unidade entre violência e discurso, cerne do debate proposto por Weil, como, diria eu, para vencer usando as armas do inimigo para que a loucura, a confusão e o caos não possam vencer o discurso, a razão, o entendimento, a sabedoria, enfim, para que Cristo, o Logos, Deus feito homem e só o homem filosofa, Ele saia vencedor. 

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Um Coração maravilhoso


Eis o Coração Sagrado de nosso Deus Cristo Jesus, um coração maravilhoso que sangra, geme, sofre, chora e por nós intercede junto a Deus, com toda a Igreja que a Ele se assemelha e é a Igreja, em seus santos, um só coração com Cristo, chagado e terrivelmente desprezado por um mundo desesperado, iludido pelo orgulho, sem entendimento, porque sem simpatia e desgraçado sem Deus e sem amor.

Conselho às lésbicas e aos gays

Caros amigos gays e lésbicas,

Permitam-me propiciar-lhes uma obra de misericórdia espiritual, como manda a Santa Igreja de Roma, ao dar-lhes o conselho que se segue infra.

Ei-lo. Sejam filósofos, caríssimos, tenham uma bíos theoretikós, ou seja, uma vida dedicada aos estudos que seria, segundo o Filósofo (Aristóteles) a mais alta realização e glória humana.

Ou seja, caríssimos, sejam o homem do amor, o amante, pois o filósofo é alguém que contempla, é alguém como em um templo, como em uma Igreja, embevecido e venerante ama ao querer e aprender que tudo o que vê naquele lugar seja o que é para sempre, não acabe por ser perfeito e acabado como o são, porque se forem outra coisa serão destruídos.

A Filosofia para além de nossa incultura atual do descartável, do consumismo, eis que é uma incultura do útil e do hedonismo, a Filosofia é inútil, sim, é inútil, pois não se presta a modificar as coisas, mas contemplá-las, amá-las, quer saber o que são, fora isso o que há é a violência querendo calar a boca do discurso do ser que diz que gays ou lésbicas SÃO machos e fêmeas, é o que eles SÃO e que o homossexualismo lhes é uma violência ao mergulhá-los no não-ser do pecado da homossexualidade em vista de fúteis caprichos e preferências pelo mal e pelo impróprio.


Os tais "direitos", o roubo e as migalhas

A Veja no seu site noticiou, durante a tarde de hoje, a aprovação gloriosa do relatório do senador Antonio Anastasia, em vista do impeachment da presidenta Dilma Rousseff. A base do governo agindo como sempre não como juiz, como cabe ao Senado da República no caso do julgamento do Presidente por crimes de responsabilidade, todavia como advogada de defesa na pessoa do senador Lindbergh Farias acabou acusando o dito partido de oposição tucano, PSDB, de apoiar um póstero governo Temer que supostamente tiraria os tais "direitos" trabalhistas...

Ora, meu caro leitor, é evidente que os tais "direitos" reclamados pelo ilustríssimo senador são uma palhaçada. Não passam de uma farsa e agenda esquerdista para o Estado balofo devolver na forma de migalhas o fruto abundante do trabalho assíduo, duro, esforçado e criativo de um povo vampirizado pelo assalto que é a cobrança de impostos escorchantes, a derrama que acontece, hoje, no Brasil em que mais de 70% do PIB, a riqueza produzida pelo povão, vai para os bolsos dos maganos de paletó.

São Paulo diz em carta aos romanos que a quem imposto, dê-se o imposto; assim como Cristo disse para darmos a César o que é de César; bem como devemos nós, os cristãos, honrarmos nossas autoridades, segundo o mesmo Apóstolos das Gentes. Mas no livro de Provérbios está escrito que o excesso de impostos, em palavras minhas, pode destruir um povo...

Que nós cristãos, pela intercessão de São Clemente Romano, Pontifex Maximus, que escreveu a primeira oração cristã pelas potestades humanas governantes, oremos para que nossos amados governantes parem, como egressos de algum hospício, de quererem supostamente resolver todos, absolutamente todos os perenes problemas humanos aumentando malandramente para tanto o próprio poder absurdamente, porque como disse Cristo Jesus nosso Mestre, pobres sempre teremos conosco.

"Albra - Cidade Urbana - 2010 - Full Album (Completo)"



Excelente banda protestante de metal cristão.

Homofóbico (MOPHOBICS) assumido

O lúcido escritor Oscar Wilde

Sou ex-gay, amigos, como vocês que são os meus leitores devem bem sabê-lo e gostaria de dizer aqui neste post que eu acho que é um direito ao homem ser "mophobics", como diz a gíria dos viados esquerdistas contra nós, os conservadores. Ou seja, é um direito ser homofóbico, porque mesmo os gays são "mophobics", porque bem dizia Oscar Wilde, grande escritor irlandês, de que o homossexualismo é o amor que não ousa dizer o nome. E por que? Porque só um homossexual muito do seu filho da puta para achar que em uma reunião de família como em um aniversário ou em uma noite Natal, um pai e uma mãe acharão lindo ele se agarrando e beijando com outro macho, machos com machos e fêmeas com fêmeas. A Igreja ensina na Bíblia que o que leva ao homossexualismo é o embotamento da consciência moral, ou seja, é a safadeza arraigada até ao mais profundo da medula da alma, por isso o gay, pelo menos até hoje, sempre se sentiu culpado por praticar homossexualismo ou mesmo de sentir desejos gays.

Por isso sou homofóbico, confesso, sempre fui, a humanidade normal e saudável até ao dia de hoje, em geral o é. Então, com a graça de Deus, lutemos pelo direito fundamental à homofobia. Aliás, o próprio Deus, é bom lembrar, é "mophobics", pois diz a Bíblia que Deus acha o homossexualismo uma conduta abominável, ou seja, Deus vomita, sente nojo do boiolismo.

Fumante católico e corredor!

Eu, João, fumante católico, hoje pela manhã em minha corrida
Porra! Com a graça de Deus, procuro ser um católico sério e fiel e tudo isso fumando pra danar e praticando corridas 1 hora por dia e cadê os tais males do cigarro que não chegam nunca contra a minha pessoa, caralho?

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Por que eu creio em Deus?

Eu creio em Deus o meu Divino Pai Eterno amado, porque o homem seria um animal muito estranho sobre a face da Terra, com sua sede irrefreável de Absoluto, ver-se reduzida ao apego à natureza, ver-se reduzida às coisas deste mundo como comida, bebida, sexo, dinheiro, poder e prestígio as quais lhe não preenchem jamais o seu coração gigante humano.

O homem seria um animal doente e fracassado se Deus não existisse. Penso que se não houvesse Deus, seria preciso inventá-Lo, então.

O concreto e o ideal: aprenda a debater

Não sou nenhum gênio na Filosofia, mas não vejo nenhum problema em atacar pessoalmente a um veado esquerdista, ou um narcotraficante homicida, ou um mentiroso contumaz ou um bandido ou qualquer safado concretos e reais quaisquer. Idéias são abstrações, estão muito no alto céu puro e límpido das idéias platônicas, pessoas de carne e osso são reais, estão aqui e agora pisando no chão duro e concreto do real. Então, atacar as pessoas, ir ao indivíduo concreto e com ele informar-nos a acerca de suas experiências reais ou imaginárias que deram origem aos seus argumentos é ir à raiz de suas idéias malucas e poupar o céu platônico de nuvens que tentem toldar a luz do sol que é o Summum Bonnum que é Cristo Jesus.

Adoção de crianças por gays

Parece-me evidente que um "casal" gay quererá impor a visão de mundo distorcida, invertida, inválida deles à criança adotada, porque é a visão de mundo para o bem ou para o mal que eles acham a certa, pois visão de mundo, cosmovisão é assim, é pressuposição e preconceito até mesmo neurose pra todo o lado. Ou no mínimo um dito "casal" gay tentará afrouxar os freios morais e relativizar o fato da heterossexualidade como a essência mesma da sexualidade já que o sexo foi feito mesmo para a procriação, é evidente, como o olho foi feito para a visão, como seria o contrário?! Os campeões do preconceito são esses malditos veados e sapatonas do contrário não haveriam tantos casos de crianças violentadas e trucidadas por duplas gays, eles querem mesmo impor a loucura deles ao mundo. Quer dizer, por que esses gays não vão fazer o que eles tanto querem que é dar o cu na esquina e não deixam as crianças em paz?

E atenção, amigos, quem diz tudo isso não é nenhum heterossexual empedernido, fanático, fundamentalista e absolutamente incompreensivo, não! Eu, João Emiliano Martins Neto, com a graça de Deus, sou ex-gay, já envolvi-me até o último fio de cabelo na bosta gay, fui gayzista, esquerdista do PCdoB e do PSOL, já defendi toda essa agenda maluca neurótica veada misturada ao socialismo genocida totalitário, então, sei como é esse mundo gay e sei que é bem maluco e cruel essa porcaria toda.

Um povo cristão


Foto supra de um automóvel estacionado em uma grande avenida central da capital do Pará (Brasil) que mostra que este povo brasileiro é cristão, foi lavado e remido pelo sangue do Cordeiro, eles tem comunhão com os santos de todos os tempos e lugares, seja no Céu, na Terra ou no purgatório. Enfim, são filhos, esses brasileiros, da Nova Mulher, filhos da Nova Eva que é Santa Maria Mãe de Deus.

Estado laico no Brasil? Estado laico é o caralho! Aqui no Brasil e no mundo todo os Príncipes devem ser nossos empregadinhos, porque sustentados por nossos impostos, tem que ajudar os seus povos em suas legítimas tradições espirituais. O Estado não pode reinar absoluto com as razões de sua sede mando carnal total sobre as leis do Espírito que são a própria razão de ser do homem, sua dignidade, essência para além, muitíssimo além do reino animal que quer o mero poder sem o menor pudor para satisfazer seus tiranos que são seus vícios.

Outro sonho de consumo, Weil, a realidade, a violência, a liberdade. Filosofia da filosofia: a essência do meu amor



Caros amigos leitores, realizei meu sonho de consumo de outrora ao comprar o Dicionário Oxford de Filosofia de Simon Blackburn. Agora estou com outro sonho de consumo que é o de querer adquirir o livro Lógica da Filosofia do mestre alemão Éric Weil. Nesse livro, a obra mais importante desse escritor germânico, ele expõe uma constante na Filosofia que seria a dialética entre a liberdade humana do filósofo e o que seria a violência no fundo da realidade. Ou seja, o discurso filosófico, ao longo da História, diria, filtraria os fatos brutos, uma brutalidade como de algo que se impõe, deveras, da parte da realidade.

Pode parecer meio gay, ultra sensível e covarde da parte de Weil intuir a realidade como algo violento, pode ser que ele fútil queira apenas o bem-estar e não a verdade, mas é claro que o homem como filósofo eis que ele é um frágil instrumento, como cristão que sou o chamaria de "pecador", o filósofo não precisa ser um troglodita ao expor o que seria a verdade, a realidade.


O livro de Weil trata da chamada filosofia da filosofia que o estudo da essência do que seria a Filosofia, a metafilosofia. Tal tema me é fascinante e já é de cara Filosofia, já é de cara filosofar por de pronto instituir a gloriosa suspicácia filosófica só que sobre o que seria a própria Filosofia. Ou seja, a Filosofia é sempre busca de consciência e no caso da metafilosofia é autoconsciência, jamais o filósofo sério e verdadeiro é alguém que ignora o que faz, jamais é alguém que vive como um autômato. 


Filosofia da filosofia mostra a essência do meu amor, a única mulher, por assim dizer, que já interessou-me nesta vida que é a minha Lady Filosofia.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

O gênio Demócrito e os átomos agitados

Demócrito de Abdera
Demócrito de Abdera era um gênio e a prova disso é que a teoria atomística do referido Demócrito, subscrita por Epicuro, também por Lucrécio e séculos depois por Karl Marx, tal teoria é a que melhor ilustra a situação dos apóstolos deles no Brasil atual que são os esquerdistas. Hoje a gente vê os malandros escarlates a se agitarem como átomos por causa da expectativa da perda definitiva do poder, eles se agitam em meio ao vácuo que são as vidinhas deles sem sentido e vazias da presença do Espírito Santo.

O macróbio de Abdera era retratado na arte renascentista como um filósofo risonho como um hiena, hoje, como quem ri por último ri melhor, o Brasil ri-se dele, rindo-se de seus filhos comunistas esquerdopatas fracassados.

O tempo, a sedução, a culpa e a redenção

Santo Expedito, queridíssimo irmão
Depois dos sacramentos do batismo ou mesmo do batismo de desejo, que ocorre quando subjetivamente o homem quer pertencer à sociedade perfeita que é a Igreja, depois do sacramento da unção dos enfermos e depois, por fim, do sacramento da confissão, podem-se passar muitos anos até o definitivo encontro do fiel com seu Mestre e Senhor Jesus Cristo na outra vida. Eu chamaria esse intervalo mais ou menos longo de "tempo da liberdade" ou "genuíno tempo do crescimento no amor" na vida de cada crente.

É um tempo de desafio quando decerto que todo o Inferno moverá seus miseráveis recursos de tormentos, mentiras, ilusões, sedução para fazer o cristão cair na cilada das trevas e, como o suicida Judas Iscariotes e tanta gente que passa anos de suas vidas sem se confessar a um sacerdote por duvidarem radicalmente da perene e doce misericórdia divina, aprisionados pela culpa, por uma estranhíssima suspicácia duvidam da obra redentora definitiva e suficiente de Cristo Jesus.

Cabe, na prática, ao católico, não se iludir, outra artimanha do Inferno, que ele durará neste mundo por tanto tempo assim, aliás, ninguém pode garantir algo assim, como diz a sabedoria de minha nação brasileira: "O futuro a Deus pertence." E olhe, amigo leitor, que eu sou simpático à Astrologia que é uma ciência antiquíssima que esboça faz previsões, como eram astrólogos os beatíssimos fiéis magos proto cristãos que visitaram o Cristo bebê quando Esse nascera. Mas é evidente que a dialética de determinação da parte divina como Senhor da História que é nosso Pai, ou seja, a liberdade e soberania divina, conjugada à liberdade e soberania humana, só o Santíssimo Divino Pai Eterno pode decifrar algo assim. Ninguém sabe o futuro, então, ao certo. Devemos viver como se este nosso presente instante fosse o último, e, como instruiu Cristo, nos prepararmos para darmos conta de nós mesmos orando a todo tempo e nos livrando dos vícios da gula, da bebedeira (ou das drogas nos dias atuais) e das preocupações excessivas com os problemas cotidianos como se fôssemos meio que deidades, ou seja, autossuficientes capazes de resolver tudo por nós mesmos.

Enfim, a redenção é pra já! O dia da salvação é hoje! Que como Santo Expedito e os primeiros cristãos que não duravam mais do que poucos dias depois de se tornarem adeptos do Cristianismo, que nós tenhamos em mente que o nosso acerto de contas com nada menos que a Verdade, no outro mundo, pois seremos arguidos se vivemos tal Verdade que é Cristo como Cristo sendo a verdade tornou-se homem qual nós e soube, apesar desse tipo de fragilidade viver a verdade, fique esperto, caro leitor, pode acontecer tal acerto no instante seguinte. Estejamos, então, preparados, na prática, se a graça nos alcançou. Preparados na prática mediante a fé em Jesus Cristo, através da recepção escrupulosa, disciplinada e frequente dos sacramentos da confissão, da Eucaristia e, em caso de enfermidade, pela recepção do igualmente redentor sacramento da unção dos enfermos neste nosso tempo em que como criaturas genuinamente humanas somos convidados a amar, pois é o nosso genuíno tempo de optar por quem como homem que é, portanto, livre, chamado o é para o amor ou ao contrário quem prefere ser escravo como um animal, dos instintos, servo do diabo por preferir o egoísmo e a falta de perdão, falta essa empedernida, absolutamente incompreensiva, idiotizante e implacável.

Platão e a academia de ginástica — Valter Nascimento

terça-feira, 3 de maio de 2016

O cristão é doce

Como Cristo o cristão é doce, é de um sabor suave que reanima um mundo caído como o nosso tal qual a glicose reanima um corpo de um homem já perto de desfalecer pela fome ou entorpecido pelo abuso do álcool, que poderia ser um símbolo das trevas entorpecedoras de todos os vícios que sepultam e aprisionam a alma. O cristão, o outro Cristo, o outro ungido mesmo que experimentando grandemente e terrivelmente o fel de um mundo que apodrece sob o domínio do maligno por seu abuso do privilégio da liberdade, mas o cristão permanece doce como seu Mestre Cristo Jesus e daí perdoa, ama sem limites como convém a todo verdadeiro amante, tudo sofre e está disposto, com a graça de Deus, até a morrer para que os pecadores tenham tempo de se arrependerem de suas insânias.

O cristão é o doce de coco, eis que o cristão é o doce de abóbora de um mundo que corroendo-se por ser carnal, por recusar-se com contumácia a viver na dependência da graça e por apagar a chama do Espírito, tal mundo prefere, seduzido por Satã, a viver de acidez em acidez corroendo-se, destruindo-se e destruindo quem incauto lhe cai nas suas ciladas como um estômago vazio, qual um homem sem o Espírito Santo, aquela casa descrita na Bíblia, varrida e ornada, todavia, vazia.

Eis, então, o terrível contraste de um mundo amaríssimo e do mundo doce dos cristãos que um dia há de transformar este velho mundo em novo, gestado pela Sempre Virgem Maria, aonde haverão novos céus e novas terras.


ALELUIA! AMÉM.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

O momento e o pensamento

Eu diria que um momento de minha vida que fez-me parar a fim de pensar, um meu instante genuinamente filosófico de estranhamento (thaumázein), foi quando depois de uns quatro anos de tola rebeldia contra a cruz redentora que Deus a mim destinara nesta vida, eu parara de tomar os meus remedinhos para tratar de meu transtorno bipolar. Quando voltei a tomar os referidos remédios senti logo os efeitos das doses um tanto consideráveis à época do medicamento cujo nome químico é risperidona. Estava conversando, naqueles dias difíceis, com uma irmã minha a respeito do que sentia, não aguentei o aperto no coração e chorei, ela também pranteou comigo, cumprindo o preceito bíblico.

Pensei naquele instante nos meus próprios limites, senti-me sufocado, encurralado, talvez por querer ser autossuficiente, e, louco, quisera ser como Deus. Aliás, o próprio problema bipolar é como uma droga, pois dá uma sensação de bem-estar, uma sensação deveras de autossuficiência. Todavia, se o bipolar parasse um pouco a fim de pensar, ele perceberia que está sofrendo, está sentindo coisas que pessoas normais absolutamente se desesperariam se as sentissem. Se bem que no meu caso como nunca tive o sintoma depressivo da doença maníaco-depressiva, então, raramente refletia, os filósofos verdadeiros tem sempre uma pitada de melancolia. Acho que sou unipolar e não bipolar.

Não cheguei naquele tempo a nenhuma conclusão que diria digna desse nome, conclusão, conclusividade, um fim àquele sofrimento todo, porque fruto de uma tomada de posição madura. Apenas queria minha ilusão de liberdade louca, mundana de volta ao menos com a diminuição dos efeitos colaterais do remédio.


Hoje eu diria que os contornos de uma conclusão, uma finalidade para tudo o que já passei, começam a fazerem-se claros, pois lendo uma frase do maior santo do século XX, o Santo Padre Pio de Pietrelcina, em que ele diz que a pessoa humilde deve amar a sua abjeção, então, eu só peço a Deus, diria hoje como conclusão, que meu Deus me dê amor à pobreza, pois Cristo fez-se pobre para salvar os pobres, por amor aos pobres, os abjetos, que é toda a humanidade condenada, morta e sepultada em seus delitos, e pecados, e crimes se não tiver a Cristo Jesus como Salvador.

O que torna uma vida feliz?

Pode parecer autoritário dizê-lo, mas o que eu diria que poderia tornar a vida de todo homem feliz seria através de uma vida dura e restritamente disciplinada, como a de exército, a fim de que o fim último do ser humano se realize que é a tal felicidade, grande objetivo antigo da Filosofia, que seria a alegria, a fecundidade, origem da palavra felicidade, a alegria de uma vida com sentido, com propósito, claramente bem compreendida por quem lesse o livro aberto das vidas dos que são dados como felizes.

Homenagem ao meu mestre

Estive ausente do Facebook, pois fui censurado pelos totalitários coordenadores dessa rede social, então, passou em branco para mim o dia do aniversário do meu mestre Olavo de Carvalho.


***

Olavo de Carvalho

Bem, professor, o que eu gostaria de dizer para homenageá-lo, para expressar a minha enorme gratidão ao senhor é que os seus incompreensivos e idiotas adversários que dizem que nós as olavettes, nós que aprendemos muitíssimo com o senhor, que ouvimos os seus conselhos, eles dizem que nós queremos que as pessoas idolatrem o senhor, dizem que nós queremos que todos se prosternem ante o senhor, não é mesmo? Note que na minha opinião e na da piedade essa gente querendo parecer humilde, na verdade seriam os campeões do orgulho. Digo isso porque a Igreja mesma ensina que o homem é imagem e semelhança de Deus e a Igreja, a piedade, também ensina que Deus mesmo, para nos salvar, humanizou-se em Jesus Cristo.

O orgulho de alguns desses seus adversários é tão assaz tremendo que se esquecem de outro ensino da Igreja Católica que diz que o que causou a queda de Satã foi o orgulho desse anjo desafiado pela perspectiva de ter que servir a Deus no Verbo humanizado, em Cristo. Isso revoltou o diabo, pois se sabe que um anjo é superior a um homem, anjos na Bíblia quando aparecem a humanos nem sequer os cumprimentam, não dizem sequer um "oi", excetuando-se Nossa Senhora que foi saudada pelo arcanjo.

Julgo que o orgulho de seus adversários, querido mestre, é satânico, deveras. Essa gente são os piores inimigos da humanidade, pois querendo ser humildes, esquecem-se da magnanimidade de que o homem é uma pessoa, é digno, tem u'a alma, o homem pode ser redimido desde que pela via da graça, creia em Jesus.

Enfim, professor Olavo de Carvalho, fica aqui a minha homenagem, a minha tremenda gratidão ao senhor. Obrigadíssimo por todos os seus ensinamentos, seus conselhos, orientações. Feliz aniversário atrasado e tudo de bom para o senhor e para toda a sua família.

Do Brasil com amor filial para o professor Olavo de Carvalho pelas suas 69 primaveras!


JOÃO EMILIANO MARTINS NETO
(Belém, Pará, Brasil)





O porco epicurismo

Uma filosofia baseada no prazer, há de ter por pilar compensações, anestésicos frente à inevitável dor, sofrimento e abjeção. Quanto à abjeção, a mesma diria um grande santo como o Santo Padre Pio de Pietrelcina, que deve ser amada, sim, amada, em vista do amor maior que é Deus que a seu turno fez pouco caso da dor, fez pouco caso da humilhação para salvar-nos. Que grande e definitiva alegria terão os sofredores santos e mártires ao contemplarem no Céu ninguém menos que o próprio Deus, o amor que tudo sofre, não espera bagatelas. Até porque, em vista de uma perspectiva mundana, hedonista de busca de uma por mais mínima compensação neste mundo quanta miséria ainda maior, quantas migalhas estatais esperam os corações de pedra, que não amam desse tipo de filósofos epicuristas?!

Esqueçamos, portanto, o porco epicurismo.

L'art pour l'art em Belém

Igrejinha da Missa Antiga 3


Detalhe do altar da referida anteriormente Igreja do Rosário. O quadro contém as instruções para o padre rezar a Missa Antiga.

Igrejinha da Missa Antiga 2


Outra foto da referida igrejinha no post imediatamente anterior, aonde realiza-se a Missa Antiga do beatíssimo Pio V, na Cidade das Mangueiras.

Igrejinha da Missa Antiga


Foto do altar da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, aqui na capital do Pará (Belém) aonde resido, em que realiza-se, todos os domingos às 11 horas da manhã, a Missa Antiga latina que tantos santos deu ao mundo.

domingo, 1 de maio de 2016

Preferencialmente a Filosofia

Prefiro a Filosofia mais do que a ciência, pois a ciência prende o homem no seu recorte da realidade, prende o homem em um certo meio ambiente aonde ele como o animal ou a planta só enxerga ou é capaz de absorver aquilo que não fuja das condições normais e limitadas que os cercam, ou seja, é segundo Martin Heidegger, o Weltstarm, isto é, o mundo pobre do animal. Enquanto isso a Filosofia com sua gloriosa suspicácia põe a alma humana para funcionar e vencendo o corpo e a matéria imprescindíveis para meras condições ambientais, a Filosofia coloca o homem no mundo.

No meu tempo de estudante era assim...

Eu estudei anos em escolas caras sendo uma delas soi disant católica, pra que? Nunca aprendi nada nesses antros, acabei tornado-me no final um herege, apóstata, veado e só observava e sofria a indisciplina infernal de meus colegas de colégio junto com o mau exemplo de vida de professores entediantes e sem o menor talento para o ensino aonde sobrava desculpas deles para a amoralidade marxista ou liberal.

Homenagem ao ensino

Acho lindo o ensino, o chamado magistério. Coisa maravilhosa é o ensino, com a graça de Deus, quero ser professor de Filosofia, como ser um bom professor? Ora, a própria gênese da Filosofia ou da nova configuração da Filosofia dada por Sócrates é algo ligado ao ensino que seria exatamente a atividade socrática de ajudar, induzir, motivar alguém a produzir o conceito, partejar no outro, no aluno, a verdade.

Cabeça de vagabundo ateu

Os vagabundos ateus que dizem que as pessoas são religiosas por causa do medo dizem isso porque sempre tiveram medo de levar um não como resposta na cara de papai e mamãe, porque queriam ganhar um Playstation ou uns óculos de sol da Gucci ou da Police. Friedrich Wilhelm Nietzsche achava que Deus atemorizava as pessoas, porque foi criado por um bando mulher, já que o pai e o irmão dele morreram quando o bigodudo era muito jovem e mulheres adoram difamar os homens, somado ao desconhecimento de Nietzsche do que é conviver com homens, tudo isso teria feito Nietzsche ser um ateu, já que o Deus do Cristianismo identifica-se com o pai por ser Deus Pai.

TF.294: 6.º Domingo da Páscoa - A alma dos justos é morada de Deus



Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores do PT!

Add me no Zapzap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas

Leia também sobre a expiação limitada ou sacrifício eficaz

 photo cristo-bom-pastor 6_zpsufwssugx.jpg


Artigo 8 - A eficácia da morte de Cristo

Este foi o soberano conselho, a vontade graciosa e o propósito de Deus, o Pai, que a eficácia vivificante e salvífica da preciosa morte de seu Filho fosse estendida a todos os eleitos. Daria somente a eles a justificação pela fé e, por conseguinte, os traria infalivelmente à salvação. Isto quer dizer que foi da vontade de Deus que Cristo, por meio do seu sangue na cruz (pelo qual ele confirmou a nova aliança), redimisse efetivamente, de todos os povos, tribos, línguas e nações, todos aqueles, e somente aqueles, que foram escolhidos desde a eternidade para serem salvos e lhe foram dados pelo Pai. Deus quis que Cristo lhes desse a fé, que ele mesmo lhes conquistou com sua morte, com outro dons salvíficos do Espírito Santo. Deus quis também que Cristo os purificasse de todos os pecados por meio do seu sangue, tanto do pecado original como dos pecados atuais, que foram cometidos antes e depois de receberem a fé. E que Cristo os guardasse fielmente até o fim e, finalmente, os fizesse comparecer perante o Pai em glória, sem mácula, nem ruga (Efésios 5:27).

"Cânones de Dort", 2º Capítulo da Doutrina: A Morte de Cristo e a Redenção por meio dela.