You may translate my blog if you needing

Pesquisar este blog

A certeza

 photo Cristo_zpsi9u1t9yx.jpg

"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." - João 3:16 ARA

Ícones de uma Igreja cristã reformada: de fato bíblica



"E dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, os quais vos apascentarão com ciência e com inteligência." Jeremias 3:15 ACF


Da esquerda para a direita e de cima para baixo: Pedro Valdo (c. 1140-c. 1220), Martinho Lutero (1483-1546), João Calvino (1509-1564), John Knox (1514-1572), Charles Spurgeon (1834-1892), Martyn Lloyd Jones (1899-1981), Francis Schaeffer (1912-1984).

Seguidores

Assine minhas postagens

Ars gratia artis!

 photo triunfo444_zpsebb373bd.jpg

Triunfo de Vênus, pura poesia plástica do Renascimento.

Ars gratia artis!

 photo madr_zpsa4265784.jpg

Vênus ou Afrodite, respectivamente, para romanos e gregos, nascendo de uma madrepérola em plena selva amazônica legal, brasileira, de minha cidade de Belém, a capital do Estado do Pará, em uma magnífica escultura no decadente logradouro público de minha referida cidade, na borda do mundo, na Praça da República.

Principia Sapientiae: a Filosofia como mãe e mestra

 photo Rafael_-_Escola_de_Atenas777_zps8e0f0f71.jpg

"Um filósofo é um intercessor, é um sacerdote. Um filósofo é o anfitrião da verdade digna e acessível aos homens." (João Emiliano Martins Neto)


Add me no ZapZap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Principia Sapientiae: Vamos filosofar? Viva a Filosofia!



Assistam ao meu vídeo, supra, em que faço um convite a você, caro leitor, à Filosofia. Meu convite a você leitor que saiamos da Matrix que é a mesmice, o banal do cotidiano e do senso comum tornados como algo muito ruins quando absolutamente inconscientes acerca de suas naturezas intrínsecas.

Entre em contato comigo pelo email (clique no ícone abaixo)









sábado, 11 de maio de 2013

Sugestão de homilia para orgulhosos

Por João Emiliano Martins Neto

Conta-se, 

Que em uma conversa de bar, um ex-paciente oncológico e dono de uma firma de Contabilidade, o qual no fim de seus dias fora condenado por homicídio, costumava desdenhar - talvez porque vencido pelas doses dos "doze anos" que ingerira - de uma filha adotiva a qual sofria de certos problemas psíquicos. Presumia ele que é melhor padecer de câncer do que ser um doente mental.

Bem, se tal assertiva desse digníssimo senhor puder servir-nos de motivo de um tipo de "orgulho sem culpas, magicamente não satânico", reconhecimento e aplausos talvez de pé para pessoas como você, ó meu irmão leitor que é tão orgulhoso como eu e como todo ser humano costuma achar-se presumido, e que por azar já padeceu de cancro, é que espero que você não se preocupe se por sorte o câncer antigí-lo pela primeira vez ou em um caso de recidiva voltar a fazê-lo entrar em decomposição em vida.


Afinal, melhor é ser, segundo o contador, devorado em vida por uma ave de rapina qual o câncer do que ser um imbecil!

Parabéns, à humanidade sempre viciada no orgulho. Uma salva de palmas!

CLAP! CLAP! CLAP!

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Carta fictícia a um obreiro

Por João Emiliano Martins Neto

Belém, Pará, Brasil, 8 de maio de 2013. (Quarta-feira)

Graça e paz, ó meu amado obreiro!

Que sua fé possa, com a sorte típica dos que realmente a possuem que são os predestinados para a bem-aventurança eterna, não deixar que um tal fracasso o remeta, enfim, ó meu amicíssimo obreiro, para longe, bem longe do Senhor. Refiro-me à sua fragorosa e consecutiva derrota para a liderança suprema de nosso Sínodo Geral de nossa igreja. Tende bom ânimo, pois o Senhor Jesus Nazareno venceu nada menos que o mundo!


Lembre-se que Jesus é que é caminho para o objetivo certo que é o Alto e não o sul sem dúvida alguma que maravilhoso, porém mundano, ou muito menos é caminho certos nortes inóspitos, calorentos e verdadeiras necrópoles cercadas de águas turvas por todos os lados. Todo o poder foi dado a nosso Senhor e Salvador e não a homem algum. Os eleitos serão conquistados por Deus nem que as pedras precisem clamar. Abençoado seja o seu norte que é onde fica a sua paróquia. Tenha fé! Saúde! Ore pela minha frágil saúde, também.

Com amor e oração,

JOÃO EMILIANO MARTINS NETO, um vosso conservo e servo dos servos.


Soli Deo gloria!

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Quando a Tempestade vem

 
"Tu me tens sido refúgio e torre forte contra o inimigo." (Salmos 61.3)


Nós sabemos quem é este Refúgio. Quem poderia ser, além do segundo Adão, o Senhor dos céus, o Homem de Dores, o Filho do Homem? Que precioso lugar de refúgio Ele tem sido para o seu povo! Ele mesmo suporta toda a força do vento e, assim, protege aqueles que se escondem nEle. Deste modo, temos escapado da ira de Deus e escaparemos da ira dos homens, das inquietações desta vida e do terror da morte. Por que permanecemos ao vento, quando podemos, com segurança, fugir dele imediatamente por escondermo-nos no Senhor? Hoje corramos para Ele e fiquemos em paz.


Freqüentemente surgem os ventos habituais da provação, em sua força, e tornam-se uma tempestade, varrendo tudo à sua frente. Coisas que pareciam firmes e inabaláveis tremem com a rajada do vento; e muitas são as quedas de nossa confiança carnal. Nosso Senhor Jesus, o homem glorioso, é um refúgio que nunca pode ser derrubado. Em Cristo, nós mesmos podemos contemplar a tempestade varrendo tudo e descansar em deleitável serenidade.


Neste dia, refugiemo-nos em nosso esconderijo, assentemo-nos e cantemos sob a proteção de nosso Refúgio. Bendito Jesus! Bendito Jesus! Como Te amamos! E o fazemos com certeza, pois Tu és um refúgio contra a tempestade.

domingo, 5 de maio de 2013

O pastor, a churrascaria e o louco

Por João Emiliano Martins Neto

"Não estejas entre os bebedores de vinho nem entre os comilões de carne." (Provérbios 23.20 ARA)

"Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o SENHOR Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas?" (Provérbios 34.2 ARA)

"E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus." (Mateus 18.3 ARA)  

"Tens visto um homem que é sábio aos seus próprios olhos? Maior esperança há no insensato do que nele." (Provérbios 26.12 ARA)

"quem quer que por ele caminhe não errará, nem mesmo o louco." (Isaías 35.8c ARA)

Conta-se nos pampas um trágico episódio na carreira de um homem das religiões no mundo, um certo pastor luterano. Ora, o pastor era proprietário de  certa churrascaria chamada Boas Novas que o homem fundara na igreja que pastoreava. Ora, é que certa feita aportara ao seu redil, provindo das vagas tempestuosas deste mundo que jaz no maligno, um paciente egresso de uma clínica psiquiátrica. O rapaz com aquela fé cristã até bem qualificada, pois pueril (cf. Mt 18.3) e bem como temerária ao extremo da ingenuidade: fruto de sua personalidade propícia e também demente, contrariava o seu pastor ao peremptoriamente apascentar aos irmãos no pátio da igreja, os quais entre xingamentos, ouvidos moucos qual paredes ou alguma complacência, o débil mental balbuciava aos frequentadores daquela igreja para alertá-los a respeito da passagem bíblica de Provérbios que ensina que não devemos estar em meio aos beberrões de vinho e comilões de carne (cf. Pv 23.20).


O pastor sabendo dessa pregação do rapaz deficiente, tratara, então, de perseguí-lo por atrapalhar os seus negócios. A perseguição consistia em insistir do alto púlpito, porém, invejosamente no ensino do profeta Isaías a respeito da presença, até mesmo de um louco (cf. Is 35.8), em lugar propício para os santos com Deus. Também o pastor, decerto que ateu prático por suas atitudes, cuspia durante seus sermões, quando os mesmos versavam sobre diversos assuntos de religião e até administrativos da igreja, a deficiência na cara do infeliz enfermo presente na platéia.

Contra toda a esperança, para derrota e opróbrio do diabo e sua corte infernal, a tal carnal churrascaria Boas Novas - finalmente - soçobrou, fechou as portas. Como diz a Bíblia, tal qual a chuva a Palavra não volta vazia depois de proclamada, mas fecunda a terra fazendo-a produzir o alimento (cf. Is 55.10,11). Parece que Provérbios falou mais alto do que o rancor bradado a plenos pulmões por uma desprezível criatura - literalmente - comilona de carne, burra por causa da absoluta inépcia pastoral desse pastor, pernóstica e, sobretudo, mercenária.

Como dizem meus irmãos brasileiros tão geograficamente distantes, dos pampas: Bah! Já foi tarde!

Rodrigo Constantino comenta os 70 anos de nossa CLT fascista


Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores do PT!

Ars gratia artis!

 photo IMG_20170501_100356_zpsq2vzl3ws.jpg

Add me no Zapzap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas

Leia também sobre a expiação limitada ou sacrifício eficaz

 photo cristo-bom-pastor 6_zpsufwssugx.jpg


Artigo 8 - A eficácia da morte de Cristo

Este foi o soberano conselho, a vontade graciosa e o propósito de Deus, o Pai, que a eficácia vivificante e salvífica da preciosa morte de seu Filho fosse estendida a todos os eleitos. Daria somente a eles a justificação pela fé e, por conseguinte, os traria infalivelmente à salvação. Isto quer dizer que foi da vontade de Deus que Cristo, por meio do seu sangue na cruz (pelo qual ele confirmou a nova aliança), redimisse efetivamente, de todos os povos, tribos, línguas e nações, todos aqueles, e somente aqueles, que foram escolhidos desde a eternidade para serem salvos e lhe foram dados pelo Pai. Deus quis que Cristo lhes desse a fé, que ele mesmo lhes conquistou com sua morte, com outro dons salvíficos do Espírito Santo. Deus quis também que Cristo os purificasse de todos os pecados por meio do seu sangue, tanto do pecado original como dos pecados atuais, que foram cometidos antes e depois de receberem a fé. E que Cristo os guardasse fielmente até o fim e, finalmente, os fizesse comparecer perante o Pai em glória, sem mácula, nem ruga (Efésios 5:27).

"Cânones de Dort", 2º Capítulo da Doutrina: A Morte de Cristo e a Redenção por meio dela.