You may translate my blog if you needing

Pesquisar este blog

A certeza

 photo Cristo_zpsi9u1t9yx.jpg

"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." - João 3:16 ARA

Ícones de uma Igreja cristã reformada: de fato bíblica



"E dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, os quais vos apascentarão com ciência e com inteligência." Jeremias 3:15 ACF


Da esquerda para a direita e de cima para baixo: Pedro Valdo (c. 1140-c. 1220), Martinho Lutero (1483-1546), João Calvino (1509-1564), John Knox (1514-1572), Charles Spurgeon (1834-1892), Martyn Lloyd Jones (1899-1981), Francis Schaeffer (1912-1984).

Seguidores

Assine minhas postagens

Ars gratia artis!

 photo triunfo444_zpsebb373bd.jpg

Triunfo de Vênus, pura poesia plástica do Renascimento.

Ars gratia artis!

 photo madr_zpsa4265784.jpg

Vênus ou Afrodite, respectivamente, para romanos e gregos, nascendo de uma madrepérola em plena selva amazônica legal, brasileira, de minha cidade de Belém, a capital do Estado do Pará, em uma magnífica escultura no decadente logradouro público de minha referida cidade, na borda do mundo, na Praça da República.

Principia Sapientiae: a Filosofia como mãe e mestra

 photo Rafael_-_Escola_de_Atenas777_zps8e0f0f71.jpg

"Um filósofo é um intercessor, é um sacerdote. Um filósofo é o anfitrião da verdade digna e acessível aos homens." (João Emiliano Martins Neto)


Add me no ZapZap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Principia Sapientiae: Vamos filosofar? Viva a Filosofia!



Assistam ao meu vídeo, supra, em que faço um convite a você, caro leitor, à Filosofia. Meu convite a você leitor que saiamos da Matrix que é a mesmice, o banal do cotidiano e do senso comum tornados como algo muito ruins quando absolutamente inconscientes acerca de suas naturezas intrínsecas.

Entre em contato comigo pelo email (clique no ícone abaixo)









sábado, 13 de outubro de 2012

Devocional paralelo

Por João Emiliano Martins Neto


Preâmbulo

Em meio ao clima de religiosidade cristã que amo nesta época de Círio de Nazaré na capital do Pará quero escrever uma espécie de devocional paralelo. Paralelo à emoção e à devoção de meus irmãos católicos, não para criticá-los, pois neste momento de grande perseguição a dar o bote sobre os cristãos o que mais nossa comunidade espiritual precisa é fortalecer, tornar visível e lembrar o essencial invisível aos olhos de muitas doutrinas comuns e fundamentais que nos unem em nossa religião que é a única verdadeira: o Cristianismo, o qual é visível na catolicidade, apesar das tremendas diferenças em nossas tradições, de nossa igreja espalhada no mundo todo.



O Devocional

Senhor Jesus Cristo nossa Páscoa é por isso nosso êxodo, como aconteceu com os ancestrais dos judeus, é nosso credencial para uma nova vida. Nova vida que não é só um, dois ou até mais dias especiais consecutivos durante o ano ou regularmente durante um ano. As festas de luas novas, velhas, cheias, que minguam, Círios para o cristão deve ser a cada encontro pessoal como esse nosso Senhor. Encontros e reencontros reconciliadores, vivificantes, que podem fazer em tudo o eleito prosperar e, sobretudo, salvíficos mediante a fé em Cristo pela operação livre e soberana do Espírito Santo sobre os predestinados ao regenerá-los.

Nosso Senhor Jesus, cabeça do colégio dos eleitos como está escrito nos "Cânones de Dort", sem dúvida que no entendimento de um dos grupos mais legítimos como herdeiros da Reforma do século XVI: refiro-me aos luteranos que são menos apressados e rigorosos no ascetismo, não deixa de ser uma economia em solado de sapato, vigílias encanecedoras e sofrimentos no calor e sufoco extremo como acontece na corda do Círio de Nazaré aqui na Cidade Morena.

Ele é nossa vida nova, nosso descanso sabático há qualquer dia ou instante. Preguemos e vivamos um verdadeiro encontro com essa Pessoa divina, razão de nossa esperança, que é Jesus e saberemos não raramente como ocorre com outros grupos religiosos e muito menos de forma carnavalesca o que é o verdadeiro descanso sabático e feriado à qualquer instante e à qualquer instante nossa vida terá não comida ou bebida, pato no tucupi ou maniçoba, visto que de tais dádivas não consiste o Reino, mas o Reino alegria, gozo e paz no Espírito.



Sola gratia! Solus Christus! 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Eleições 2012

Por João Emiliano Martins Neto


Domingo, dia do Senhor: dia em que o Senhor ressuscitou e dia em que outros pretensos senhores, durante outubros mais ou menos como sempre vermelhos aqui neste meu Brasil surreal, querem fazer Nero ressurgir. Refiro-me a este domingo próximo passado (07) que foi também dia de eleição para as municipalidades no Brasil.


Zenaldo Coutinho (PSDB)

Zenaldo contra Edmilson foi o resultado no primeiro turno da referida eleição aqui em Belém (capital do Pará). Zenaldo Coutinho deputado federal pelo PSDB do Pará e Edmilson Rodrigues ex-prefeito por dois mandatos da capital do Pará e atual deputado estadual pelo PSOL. Ambos possuem algo em comum que é o fato de Zenaldo ser a versão pirateada de Edmilson. Por isso, talvez, a população confusa, cansada e entediada haja deixado uma margem tão pequena entre primeiro e segundo lugar nesse primeiro round na disputa a um empreguinho estatal luxuoso pelos próximos quatro anos como funcionário público ilustríssimo do Antônio Lemos. 


Edmilson Rodrigues (PSOL)

Por via das dúvidas votemos na versão pirata de Edmilson, pois que uma versão falsificada de um comunista é sempre a garantia que ideologias malignas não funcionarão - graças a Deus - por defeito de fabricação quando implementadas pela imitação. 



Parabéns Zenaldo Coutinho meu candidato, que Deus o abençoe para que você vá rumo à vitória agora no Segundo Turno. 

Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores do PT!

Add me no Zapzap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas

Leia também sobre a expiação limitada ou sacrifício eficaz

 photo cristo-bom-pastor 6_zpsufwssugx.jpg


Artigo 8 - A eficácia da morte de Cristo

Este foi o soberano conselho, a vontade graciosa e o propósito de Deus, o Pai, que a eficácia vivificante e salvífica da preciosa morte de seu Filho fosse estendida a todos os eleitos. Daria somente a eles a justificação pela fé e, por conseguinte, os traria infalivelmente à salvação. Isto quer dizer que foi da vontade de Deus que Cristo, por meio do seu sangue na cruz (pelo qual ele confirmou a nova aliança), redimisse efetivamente, de todos os povos, tribos, línguas e nações, todos aqueles, e somente aqueles, que foram escolhidos desde a eternidade para serem salvos e lhe foram dados pelo Pai. Deus quis que Cristo lhes desse a fé, que ele mesmo lhes conquistou com sua morte, com outro dons salvíficos do Espírito Santo. Deus quis também que Cristo os purificasse de todos os pecados por meio do seu sangue, tanto do pecado original como dos pecados atuais, que foram cometidos antes e depois de receberem a fé. E que Cristo os guardasse fielmente até o fim e, finalmente, os fizesse comparecer perante o Pai em glória, sem mácula, nem ruga (Efésios 5:27).

"Cânones de Dort", 2º Capítulo da Doutrina: A Morte de Cristo e a Redenção por meio dela.