You may translate my blog if you needing

Pesquisar este blog

Χριστός λυτρωτής (Cristo, o Salvador)

 photo Cristo_zpsi9u1t9yx.jpg

"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." - João 3:16 ARA

Ícones de uma Igreja cristã reformada: de fato bíblica



"E dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, os quais vos apascentarão com ciência e com inteligência." Jeremias 3:15 ACF


Da esquerda para a direita e de cima para baixo: Pedro Valdo (c. 1140-c. 1220), Martinho Lutero (1483-1546), João Calvino (1509-1564), John Knox (1514-1572), Charles Spurgeon (1834-1892), Martyn Lloyd Jones (1899-1981), Francis Schaeffer (1912-1984).

Seguidores

Assine minhas postagens

Ars gratia artis!

 photo triunfo444_zpsebb373bd.jpg

Triunfo de Vênus, pura poesia plástica do Renascimento.

Ars gratia artis!

 photo madr_zpsa4265784.jpg

Vênus ou Afrodite, respectivamente, para romanos e gregos, nascendo de uma madrepérola em plena selva amazônica legal, brasileira, de minha cidade de Belém, a capital do Estado do Pará, em uma magnífica escultura no decadente logradouro público de minha referida cidade, na borda do mundo, na Praça da República.

Principia Sapientiae: a Filosofia como mãe e mestra

 photo Rafael_-_Escola_de_Atenas777_zps8e0f0f71.jpg

"Um filósofo é um intercessor, é um sacerdote. Um filósofo é o anfitrião da verdade digna e acessível aos homens." (João Emiliano Martins Neto)


Add me no ZapZap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Principia Sapientiae: Vamos filosofar? Viva a Filosofia!



Assistam ao meu vídeo, supra, em que faço um convite a você, caro leitor, à Filosofia. Meu convite a você leitor que saiamos da Matrix que é a mesmice, o banal do cotidiano e do senso comum tornados como algo muito ruins quando absolutamente inconscientes acerca de suas naturezas intrínsecas.

Entre em contato comigo pelo email (clique no ícone abaixo)









sexta-feira, 2 de abril de 2010

A Filosofia contra a Política


Uma das atitudes mais malandras ou tipicamente brasileira é querer que um indivíduo, azar se ele for um filósofo, que tal pessoa não faça uso de generalizações. Ora, tal atitude, eu creio ser mais política do que filosófica. Explico o porquê. Ora, o filósofo que não generaliza não pode ser filósofo, porque o filósofo sempre busca a verdade. Eu compreendo a verdade como algo percebido no que é mais geral ou mais comum na vida, em tudo o que acontece. As exceções mais raras, devem passar despercebidas ou como se nada fossem por serem insignificantes, segundo ensina o filósofo alemão, o Leibniz. Por isso, acho que filósofo que não generaliza, não é filósofo, não, mas é um político ou mais um da 'turma do deixa disso'.


A Filosofia é a maior inimiga da Política.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Vitória de Dourado é uma grande derrota do movimento gay


A maioria dos conservadores ficou super feliz com a vitória esmagadora de Marcelo Dourado na final do BBB10. Ao mesmo tempo, o movimento gay amargou uma fragorosa derrota em sua tentativa de implantar sua ditadura no Brasil, como se pode observar na reação dos gays da comunidade "Homofobia Já Era" do orkut:


Há, contudo, algumas poucas vozes conservadoras dissonantes que expressam seu descontentamento com a vitória de Dourado, dizendo que ele não representa o conservadorismo, chegando ao ponto de defender a tese de que a vitória de Dourado só dará combustível para a implantação da ditadura gay, retratando a sociedade brasileira como homofóbica.


Ao meu ver, trata-se de uma interpretação deveras equivocada dos fatos.


Em primeiro lugar, fato é que Dourado não é realmente um conservador na acepção da palavra. Ele é basicamente um esquerdista, pois é filho de exilados chilenos, não tem religião e se disse socialista no programa. Obviamente, nada pode ser perfeito para o conservadorismo brasileiro, que de tão carente de lideranças políticas se agarra ao primeiro elemento que diz um pouco daquilo que o cidadão comum gostaria dizer em alto e bom som para todo o Brasil. Mas se Dourado não é um conservador em matéria política, ele é sim um conservador no tocante à moralidade sexual, como fica claro pelo teor de suas declarações a respeito do homossexualismo. Por isso houve essa empatia entre o brasileiro e Dourado. Não só porque ele diz o que pensa com espontaneidade, mas porque o brasileiro já está de saco cheio desse assanhamento dos gays querendo mandar e desmandar em nossas vidas e nos dizer o que devemos ou não dizer. Por isso, Dourado disse o que toda pessoa ajuizada gostaria de ter o poder de dizer a respeito do homossexualismo, mas se diz é vista como "homofóbica" ou politicamente incorreta. Nisso, Dourado foi irrepreensível, pois criticou o homossexualismo sem a necessidade de expressar repulsa aos homossexuais.


Em segundo lugar, a vitória de Dourado não dará combustível para a ditadura gay, muito pelo contrário, só mostrou a impopularidade dos gays. A décima edição do programa foi idealizada com o propósito de fazer um gay campeão. Nessa edição, 1/5 dos participantes já haviam se engajado em atividades homossexuais e a intenção era fazer um desses desajustados sexuais campeão. Nisso apareceu Marcelo Dourado, como brado de resistência do brasileiro contra o movimento de apologia homossexual. A cada declaração polêmica de Dourado os gays ficavam furiosos, e a popularidade dele só aumentava. O movimento gay fez campanha intensa contra Dourado do começo ao fim, chegando ao ponto de mobilizar o Ministério Público para a Globo dar lições politicamente corretas sobre a AIDS. O resultado é que o movimento gay sofreu uma derrota acachapante. Dourado deu declarações entendidas como "homofóbicas", as quais seriam punidas se a lei da homofobia estivesse em vigor, e não apenas não foi "punido" pelo brasileiro, como esperava o movimento gay, como foi consagrado com votações recordes. A vitória de Dourado, portanto, é uma vitória contra o movimento gay, pois as declarações de Dourado só mostram a legitimidade da rejeição do brasileiro ao homossexualismo, na tentativa do movimento gay transformar isso num delito de opinião. Ou seja, vão ter que prender o Brasil todo por "homofobia".


Por isso, o conservadorismo deve realmente comemorar essa vitória, pois foi mais uma derrota do movimento gay em sua sanha de transformar o Brasil numa ditadura gay.

quarta-feira, 31 de março de 2010

Libertador?


O cantor pop porto-riquenho, o Rick Martin (foto ao lado), imagina que se 'libertou' por assumir o seu homossexualismo, esta semana. Em seguida, entregar-se-á, como é natural, com mais entusiasmo e convicção, ainda, ao desfrute adolescente ou fruto de algum tipo de enfermidade mental (para mim o homossexualismo é neurose, para início de conversa, ou doença mental) de entregar-se carnalmente a outro homem, sendo ele próprio um homem...


Bem, o fato é que eu quero saber o que há de 'libertador' em uma escolha que não abre margem para críticas a respeito da mesma, ao ponto de o homossexual não poder assumir as suas preferências, por medo da cara feia, meras piadinhas e críticas alheias...? Eu creio que a liberdade vem acompanhada de debate, luz, arejamento das idéias e não mais tabus sombrios e escravizadores. Talvez, o homossexualismo seja 'libertador' para o homossexual, porém, não o é para os pobres críticos de tal escolha que passam a sofrer mordaça. O homossexual e isso ocorre com as mulheres, também, haja vista a chantagem que elas fazem sobre nós, os homens, ameaçando até caluniar-nos de homossexuais, tanto quanto o seu Rick Martin é homossexual, só porque certas vezes nos recusamos em ir para a cama com uma representante da espécie... Ora, com o homossexual ocorre o mesmo que com as mulheres. Pela minha própria experiência de vida, se já não a mim bastassem problemas, eu possuo tendências homossexuais e praticava o homossexualismo, antes que o Senhor Jesus Cristo me chamasse para seguí-Lo. Logo, sei o que se passa na cabeça confusamente totalitária de um homossexual. Ao superior macho hetero da espécie humana cabe o dever de comer de tudo, então? Mulheres e homossexuais? As mulheres e aos machos inferiores ou homossexuais, cabe o direito deles serem degustados por quem não esteja, por ventura, disposto ou capaz de saboreá-los...??!! Cara! É um cativeiro o homossexualismo, estou certo disto!


Se homossexualismo é 'libertador', olha, eu prefiro, caro leitor, ser 'escravo' de meu Ídolo maior, o nosso Senhor Jesus Cristo Salvador, somente dos eleitos ou chamados. Jesus faz-me assumir com a maior cara de pau qualquer defeito meu, na certeza que a opinião e castigo da sociedade seja o mais severo e até mesmo descabido e pérfido que vier, não é maior que a misericórdia libertadora de culpas, apaziguadora dos corações arrependidos dos eleitos, curadora e salvadora do meu Cristo.


Toma conta Jesus Salvador da vida do Rick, porque quero crer que ele é Teu eleito, também. Amém.

terça-feira, 30 de março de 2010

Dourado derrota o movimento gay


Dourado já é um grande vitorioso. Entrou na competição desacreditado e considerado inicialmente como mais um troglodita sem cérebro.


Entretanto, Dourado tinha que dar o seu recado. E deu. Em meio a tentativa de se implantar o totalitarismo homossexual no país, disse basicamente o que qualquer brasileiro normal gostaria de dizer a respeito dos homossexuais e do movimento gay. Disse que os héteros não pegam AIDS, chamando a atenção dos censores esquerdistas encastelados no MPF querendo patrulhar o direito à opinião, e disse não gostar de conversas sobre homossexualismo nas refeições.


Numa casa com 15 pessoas, 1/3 deles desajustados sexuais, conseguiu angariar grande popularidade com suas opiniões firmes e sinceras sobre o homossexualismo, demonstrando a empatia do brasileiro com sua presença no programa.


Com efeito, o brasileiro se sentiu representado no programa pela sua personalidade forte em meio a tantas figuras tíbias na casa. Sentiu-se representado pelo lutador como símbolo de resistência diante da frenética insistência da mídia em glamourizar o comportamento homossexual e fazer lavagem cerebral "anti-preconceito" no telespectador. Assim, o lutador enfretou 5 paredões e venceu todos.


Não adiantou o movimento gay fazer um verdadeiro linchamento moral contra o lutador, chamando-o, entre outras coisas, de "grosseiro, mal-educado, ríspido, rude, troglodita, desinformado, agressivo, machista e homofóbico". A campanha difamatória do movimento gay esbarrou na boa fé do brasileiro, que rejeitou todos os rótulos aplicados pelo intolerante movimento gay, tirando um a um dos desajustados sexuais do programa. Por isso, Dourado deveria se orgulhar de ser difamado pelo hediondo movimento gay, que tacha de "homofóbico" todo aquele cidadão comum que se contrapõe aos seus interesses nefastos de silenciar o direito à opinião das pessoas normais.


O movimento homossexual gritou, esperneou, fez todo tipo de campanha, demonstrando toda sua intolerância, e o brasileiro derrotou-o através de Dourado. Agora o que vier é lucro, mas em todo caso uma vitória de Dourado amanhã seria uma resposta acachapante. E ao que tudo indica, Dourado será coroado amanhã.



Google+ Badge

Um Destino cruel...

Eis, acima, um justo destino para os seguidores do PT!

Ars gratia artis!

 photo IMG_20170501_100356_zpsq2vzl3ws.jpg

Add me no Zapzap

 photo whatsapp-blue-tick_zpsae2o5yfc.jpg

Outros sites relevantes

Postagens mais visitadas

Leia também sobre a expiação limitada ou sacrifício eficaz

 photo cristo-bom-pastor 6_zpsufwssugx.jpg


Artigo 8 - A eficácia da morte de Cristo

Este foi o soberano conselho, a vontade graciosa e o propósito de Deus, o Pai, que a eficácia vivificante e salvífica da preciosa morte de seu Filho fosse estendida a todos os eleitos. Daria somente a eles a justificação pela fé e, por conseguinte, os traria infalivelmente à salvação. Isto quer dizer que foi da vontade de Deus que Cristo, por meio do seu sangue na cruz (pelo qual ele confirmou a nova aliança), redimisse efetivamente, de todos os povos, tribos, línguas e nações, todos aqueles, e somente aqueles, que foram escolhidos desde a eternidade para serem salvos e lhe foram dados pelo Pai. Deus quis que Cristo lhes desse a fé, que ele mesmo lhes conquistou com sua morte, com outro dons salvíficos do Espírito Santo. Deus quis também que Cristo os purificasse de todos os pecados por meio do seu sangue, tanto do pecado original como dos pecados atuais, que foram cometidos antes e depois de receberem a fé. E que Cristo os guardasse fielmente até o fim e, finalmente, os fizesse comparecer perante o Pai em glória, sem mácula, nem ruga (Efésios 5:27).

"Cânones de Dort", 2º Capítulo da Doutrina: A Morte de Cristo e a Redenção por meio dela.